Análise – Super Mario 3D World + Bowsers Fury (Nintendo Switch)

Hello it’s-a-me, Gonçalo! (Não me ponhas em tribunal Nintendo, era uma piada…) Pois bem, depois do sucesso que foi o lançamento do New Super Mario Bros U Deluxe para a Switch… A Nintendo percebeu o potencial que exista na ressurreição de jogos da WII U para a sua consola mais recente!

O que não é nada má ideia por um lado, pois devido ao flop que foi a Wii U (devido maioritariamente a um marketing fraco e sem direção). Temos muitos bons jogos que iriam cair no esquecimento, entre eles o Super Mario 3D World.

(Por outro lado, existe sempre o risco do developer se sentar à “sombra da bananeira”.  Aproveitando a deixa para vender um jogo com quase uma década em cima, a full price, sem grande esforço.)

Vamos descobrir onde se insere este port? Let’s-a go!



História

Começamos então pela história, como o titulo do jogo indica existem dois modos. Temos o 3D World propriamente dito em que, como na versão original, o Bowser rapta várias fadas que têm de ser libertadas por Mario e amigos (Luigi, Peach e Toad) ao longo de vários mundos.

Depois existe o modo Bowsers Fury! Em que Bowser Jr. pede ajuda a Mario pois o seu pai entrou numa espiral de fúria incontrolável e não o consegue trazer de volta à razão sozinho.

Jogabilidade

Vamos entrar agora naquela que, sejamos sinceros, é a parte mais importante num jogo de plataformas do Super Mario. Este bundle está dividido em duas parte, o modo principal e o novo Bowsers Fury.

Antes de mais nada, temos de falar daquilo que Super Mario 3D World trouxe de novo ao franchise e que o ajudou a distinguir-se dos outros títulos que vieram antes. Neste jogo temos um novo power-up! O Lucky Bell, que dá um fato de gato à personagem que o apanha. Permitindo assim que esta trepe paredes e consiga atacar inimigos com um ataque de curto alcance.

No modo principal (que é onde vamos passar a maioria do nosso tempo) muito pouco mudou em relação à versão original. Temos um mapa geral em que podemos (sozinhos ou com até mais três amigos) caminhar pelos mundos numa overworld que serve para escolhermos o nível que queremos jogar. O colecionável principal deste modo são as estrelas verdes, sendo necessário sempre um X para desbloquear o boss level desse mundo, permitindo avançar o próximo e assim por diante.

(O gameplay deste modo principal é o que podemos estar à espera de um Super Mario mais clássico, saltar de plataforma em plataforma e matando inimigos em níveis lineares)

A grande novidade deste título no entanto é mesmo o Bowsers Fury. Este modo é muito mais parecido com as entradas mais recentes do franchise, sendo uma mistura do “mundo aberto” de Odyssey com uma camada de pintura do Sunshine (see what i did there?). Numa história original onde temos de colecionar Cat Shines numa aventura que pode ser jogada a dois, uma pessoa controla o Mario e o segundo jogador controla Bowser Jr. num papel de assistência (não havendo a opção de quatro jogadores).

Diferenças em relação ao original (Wii U)

Para além do Bowsers Fury, temos também uma melhoria a nível gráfico assim como de performance. O que seria de esperar pois a Switch é uma consola mais poderosa. Tivemos também umas alterações de que não estava à espera no que toca a balancing entre as quatro personagens jogáveis, tanto a nível de velocidade de corrida, altura dos saltos, e até o quão a personagem desliza até parar quando largamos o analógico.

(Estas alterações acabam por tornar o jogo bem mais interessante e competitivo! Pois cada personagem tem os seus próprios truques que podem dar jeito quando queremos ajudar um amigo… Ou roubar pontos se queremos acabar o nível com a maior pontuação e obter a coroa)

Conclusão

Em suma, mais um lançamento neste franchise, mais cerca de vinte horas em que volto a ser uma criança feliz. Como dá para perceber, recomendo este jogo a todos os fãs do canalizador da Nintendo.

Afinal, existe um pouco de tudo aqui, desde níveis mais lineares, a um modo inteiro ao estilo de Sunshine com um mundo mais aberto e com mais liberdade. Mesmo que já tenha o original para a WII U, na minha opinião, justifica comprar esta versão.
O humor simples e charme pelos quais a série é conhecida está sempre presente nesta aventura ressuscitada na Nintendo Switch.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Leak, Recomendado, review

mm
Gonçalo Henriques
Lembro-me de ser miúdo e passar os meus dias a jogar NES/PS1, acho que até aí já sabia que iria ser gamer para o resto da vida. Agora quero partilhar este meu interesse com todos os que estejam interessados em ouvir um geek a falar da sua paixão.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Windows 10 volta a desgraçar as impressoras! E agora?

Parece mentira mas não é. Os updates da Microsoft voltaram a fazer das suas. Quando tudo parecia calmo e os problemas resolvidos, eis que...

Smartphones: Apple novamente nos comandos do mundo Premium

O iPhone 13 foi apresentado apenas há um par de dias, no entanto, a Apple tem tido tanto sucesso com o iPhone 12, que...

Windows 11 Build 22000.194 (KB5005635) já está disponível!

O Windows 11 Build 22000.194 (KB5005635) está disponível para todos os que estão inscritos no programa Windows Insider. Não é o maior update do...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!