galaxy watch, s10

A Samsung tem estado a observar muitas das suas rivais a apostar em ecrãs de 90Hz e 120Hz durante o ano de 2019, como é o caso da OnePlus, ASUS, entre outras… Afinal de contas, lançou o Galaxy S10 bem como o Galaxy Note 10 com ecrãs ‘normais’ de 60Hz.

No entanto, isto deverá mudar de figura em 2020 com o novo Galaxy S11! E ainda bem, conseguem imaginar a tecnologia AMOLED Samsung com a super fluidez que esta funcionalidade oferecer?

Samsung Galaxy S11 – A maior fabricante de smartphones do mundo vai apostar nos 120Hz 

Portanto, estamos aqui a falar de uma tecnologia que não é assim tão inovadora. Afinal, a ASUS e o seu espetacular ROG Phone 2 já provaram que a coisa pode ser feita com sucesso. Aliás, até já tivemos a oportunidade de testar a fundo a oferta da ASUS… E que experiência! Nunca mais consegui jogar no telemóvel da mesma maneira, que máquina!

ROG Phone 2



Além deste super telemóvel, temos também a OnePlus, Oppo e até a Google a apostar nesta tecnologia. Bem… mais ou menos, é que estas fabricantes apenas oferecem 90Hz, enquanto a ASUS sorri no topo da montanha com o seu ROG Phone 2.

Mas de volta à aposta da Samsung…

A maior fabricante do mercado de smartphones ainda não tem um único smartphone com uma frequência acima dos 60Hz. O que poderá muito bem mudar em 2020 com a chegada do Exynos 990, que já traz esse suporte para cima da mesa! E claro, este será o chip que irá dar vida ao novo Galaxy S11, sendo baseado no processo de 7nm EUV.

Curiosamente, os Snapdragon 855 e 855+ já trazem suporte a estas frequências, sendo estes os SoCs que vemos em todos os smartphones com esta tecnologia já no mercado. Assim sendo, a Samsung teve de esperar até conseguir trazer a funcionalidade para toda a sua gama, de forma a não dividir o mercado. (Ao fim ao cabo, a gigante Sul Coreana lança smartphones Galaxy S com SoC Exynos, mas também com SoC Qualcomm Snapdragon, dependendo da região.)

No entanto, apesar dos 120Hz serem brutais para a fluidez… A bateria vai sofrer e bem!

Não é por acaso que o ASUS ROG Phone 2 tem uma bateria de 6000mAh. Aliás, também não é por acaso que o Google Pixel 4 desativa os 90Hz quando chega a um certo nível de brilho ou de bateria! Estamos a falar de algo que arruina completamente a autonomia de um smartphone.

Por isso, se a Samsung quer realmente implementar a funcionalidade nos seus smartphones, vai ter de o fazer sem arruinar a autonomia do seu topo de gama mais popular do ano.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Fonte

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.