Adeus extra-terrestres: SETI@Home chega ao fim 21 anos depois!


Por em

O SETI@Home foi lançado no dia 17 de maio de 1999 e reuniu milhões de participantes de centenas de países. O objetivo era concentrarem este poder computacional para a análise de dados obtidos através dos radiotelescópios. Em 2011, a rede em que ele operava (BOINC) foi listada pelo Guinness como a maior rede de computação do mundo. Na última contagem, havia “aproximadamente 527.880 hosts ativos, fornecendo uma média massiva de 5.428 petaFLOPS de potência computacional”.

Adeus extra-terrestres: SETI@Home chega ao fim 21 anos depois!

Agora o SETI, que é como quem diz, a Pesquisa por Inteligência Extra-Terrestre anunciou que vai encerrar o SETI@Home no dia 31 de março. O projeto foi iniciado em 1999 pela Universidade da Califórnia em Berkeley. Foi um esforço público coletivo para analisar os dados recolhidos pelos radiotelescópios à procura de sinais ou padrões anómalos.

O modo de funcionamento era simples. Os utilizadores descarregavam e instalavam o software SETI@Home. O cliente agia como um protetor de ecrã que era executado apenas quando o computador não estava a executar nenhuma tarefa. No entanto, podia ser configurado para funcionar continuamente. Entretanto, partes de dados eram enviados da rede BOINC (Berkeley Open Infrastructure for Network Computing) de Berkeley para os elementos do projeto. O programa analisava os dados e depois enviava os resultados. Essencialmente, conseguiu criar-se um supercomputador formado pelas máquinas de 5 milhões de utilizadores.

SETI@Home

A razão para a pausa no projeto é simples. Para já, analisaram tudo aquilo que precisavam.

“Basicamente analisámos todos os dados de que necessitamos no momento”, afirmou o responsável do projeto no fórum SETI@Home. “É muito complicado para nós gerirmos o processamento distribuído de dados. Dito isto necessitamos de nos concentrar em concluir a análise de back-end dos resultados que já temos e escrever sobre isso num jornal científico.

Entretanto, este grupo de cientistas não se refere ao fim do projeto mas sim a um stand-by. É que não estão a acabar completamente com as coisas. Assim, o fórum e o site vão continuar a estar abertos e vão permitir que os investigadores usem o software para outras coisas, como cosmologia e outras investigações. Além disso, os utilizadores domésticos deste cliente podem continuar a utilizá-lo para ajudar outros projetos baseados no BOINC.

Fonte

Leia também

Ou veja mais notícias de Fora da Caixa

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Castlevania: Symphony of the Night já chegou ao Android e iOS

(Atualização) Placas NVIDIA Ampere: 8192 núcleos e 24/48GB!?

Seguinte