YouTuber é preso por jogar Pokémon Go numa Igreja

Se estiverem numa igreja russa, pegarem no vosso smartphone e começarem a jogar, podem estar a preparar-se para uma série de problemas inesperados. Pelo menos foi isso que um YouTuber russo de 22 anos descobriu, quando colocou online um vídeo de si próprio a jogar  Pokémon Go na Igreja de Todos os Santos em Yekaterinburg.

O jogador e YouTuber, Ruslan Sokolovsky, afirmou que teve vontade de fazer este vídeo depois de ter ouvido nas notícias que os jogadores de Pokémon Go podiam ser presos caso jogassem o jogo e utilizassem o modo AR numa igreja.

Como ele descobriu passado alguns dias, a notícia estava correta. Um mês depois de ter publicado o vídeo online, foi detido e acusado de “incitamento ao ódio ou inimizade e humilhação da dignidade humana”, algo que nunca é bom em parte nenhum do mundo e especialmente na Rússia.

Eis o vídeo que levou à detenção:

O resultado final deste processo foi decidido esta semana, e consistiu num misto entre boas notícias e más notícias. A A agência estatal de notícias TASS relata que, embora ele tenha sido condenado por acusações de incitação ao ódio devido às suas ações, o juiz atribuiu-lhe uma pena suspensa de 3,5 anos, o que significa que Sokolovsky não passará mais tempo na cadeia. Sokolovsky declarou-se como “não culpado” das acusações e chegou a pedir desculpa a quem ficou ofendido pelo seu vídeo. Este facto, aparentemente, levou o juiz neste caso a atribuir-lhe pena suspensa.

Sokolovsky também foi condenado a eliminar qualquer vídeo relacionado com este facto e foi proibido de participar em eventos de Pokémon Go.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário