YouTube tem uma grande novidade para que não seja enganado

Um dos maiores problemas que o YouTube enfrenta é a disseminação de desinformação – também conhecida como “notícias falsas” – na plataforma. Juntamente com o Facebook, o Twitter e outras grandes redes sociais, o YouTube tem a responsabilidade de ajudar os utilizadores a diferenciarem entre acontecimentos que são verdadeiros, acontecimentos que necessitam de ser interpretados e acontecimentos que são falsos.

Youtube

YouTube tem um novo sistema de notificações para parar notícias falsas e não só

Assim, para dar uma ajuda, o YouTube criou um novo sistema de notificação. Na prática, verifica os acontecimentos quando as pessoas realizam algumas pesquisas com termos que foram sinalizados. Por exemplo, alguém pode pesquisar se um determinado medicamento é seguro ou não, sem saber que existe uma fraude on-line relacionada com esse medicamento. Nos resultados da pesquisa vai aparecer assim um “painel de informações” que fornece ao utilizador algumas informações úteis.

Veja o exemplo abaixo, onde o utilizador digitou o termo de pesquisa “vírus no paracetamol” e o YouTube alertou para a existência de um boato.

Deste modo, o YouTube vai fornecer as informações relevantes para que os utilizadores possam ficar a saber se estão perante informações falsas ou verdadeiras. Até mesmo as questões relacionadas com a teoria da terra ser plana estão abrangidas. Claro que todas estas informações são sempre provenientes de sites confiáveis.

De facto esta é uma excelente novidade. É que por vezes, o perigo nem está tanto nos boatos. Está sim no que advém deles. Em muitos casos levam as pessoas a darem cliques em ligações perigosas que apenas vão servir para infectar os computadores e os dispositivos móveis.

YouTube e

No entanto não são só as informações falsas que estão na mira do YouTube. Lembramos que recentemente esta rede social de partilha de vídeos anunciou que já não vai permitir comentários na maioria dos vídeos que incluam crianças. Esta novidade surge depois de uma controvérsia relacionada com predadores sexuais na maior rede de partilha de vídeos do mundo.

Assim, está a remover temporariamente os comentários dos vídeos que incluam menores nos próximos meses.

De facto, apenas alguns canais selecionados para crianças poderão incluir seções de comentários. No entanto, todos eles terão de ser monitorizados.

Entretanto, o YouTube também lançou um algoritmo melhor para permitir que ele “identifique e remova comentários predatórios” de forma automática. O detetor é “mais abrangente”, de acordo com o post do blog. Assim, poderá analisar até o dobro de comentários predatórios de indivíduos.

Não percas nenhuma novidade. Segue-nos no Instagram, no Facebook e no Twitter!