Xiaomi Redmi Note 7 – 2 milhões de vendas na Índia, em apenas 2 meses – Já lá vai o tempo em que a Xiaomi era apenas uma marca “branca” no mundo dos smartphones! Afinal de contas, é atualmente a 4ª maior fabricante de smartphones, e provavelmente, uma das mais procuradas pelos entusiastas.

O objetivo da marca, sempre foi conseguir um excelente ‘pacote’ por um preço apelativo… E pelos vistos, a receita atual para o sucesso, é o Redmi Note 7

A empresa revelou, que no início de Abril já tinha vendido 4 milhões de unidades deste equipamentos, a nível global. (No entanto, nesta altura o equipamento não se encontrava disponível, em tantos países como agora)

Dito isto, com o Redmi Note 7 a entrar na China, Índia, Nigéria, Reino Unido e Ucrânia. Estes números só podem subir ainda mais.


Mega-oferta: Xiaomi Mi 9 SE chega hoje aos 267 Euros!


Xiaomi Redmi Note 7

Saiba, que os dois milhões de Xiaomi Redmi Note 7 vendidos, abrangem a versão Pro?

Aliás, de acordo com Manu Kumar Jain, Vice Presidente da Xiaomi India. A empresa, “apenas” vendeu 250.000 unidades da versão Pro por semana. No entanto, muito curiosamente, estas vendas ficaram muito aquém da procura, que rondava um milhão de unidades por semana. (Note 7 + Note 7 Pro)

Claro, que para este grande feito a Xiaomi teve de recorrer a vendas Flash, e a grandes descontos.

Porque, verdade seja dita, os entusiastas desta empresa tendem a esperar que os equipamentos, mesmo que a bom preço, ainda levem com um bom desconto em cima.


Android Pie para o Xiaomi Mi MIX 2 já está a ser distribuído!


Entretanto, ainda não foram revelados os números atuais da venda global deste smartphone. Ainda assim, com a enorme procura deste equipamento, não tardará para sabermos esse número.

Em suma, a Xiaomi prova novamente que a sua aposta, está no mercado dos smartphones de gama média. Com, um grande sucesso de vendas e procura a acompanhar esse esforço.

Não é por acaso, que os gigantes do mercado de smartphones, já sentiram a necessidade de apostar ainda mais na gama média. Aliás, um exemplo notável, disto mesmo é a Samsung, que tem apostado forte na gama-média desde 2018.


Ademais o que pensa sobre a Xiaomi? Tem alguma experiência nos equipamentos e gadgets desta empresa? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.

Fonte