Xiaomi Mi 9 faz de super-homem em novo teste no YouTube

Normalmente quando compramos um smartphone não olhamos muito para a durabilidade. Queremos saber das câmaras, do ecrã, da bateria e sobretudo do design. No entanto, a resistência é um pormenor importante. Quem não deixa passar isto em claro é o famoso YouTuber Zack Jerry, detentor do canal JerryRigEverything. Ora, ele já deitou aos mãos à mais recente novidade da Xiaomi a aparentemente temos um peso-pesado.

Xiaomi Mi 9 faz um brilharete nos testes de resistência

O teste começou com o teste de riscos. Um aspeto importante é que o ecrã e o vidro em redor sobreviveram aos riscos feitos com um X-ato sem qualquer marca.

Xiaomi Mi 9 faz

Olhando para a escala de Mohs, saibam que o ecrã risca a um nível 6 enquanto o nível 7 mostra sulcos mais profundos.

Entretanto o Mi 9 é promovido como tendo a proteção de vidro de safira por cima das câmaras traseiras. Assim, este YouTuber também verificou isso.

Xiaomi Mi 9 faz

Embora o nome seja confuso, já que o material ou é vidro ou safira, é possível que a Xiaomi tenha encontrado uma forma de combinar safira e vidro.

Xiaomi Mi 9 faz

Entretanto o ecrã OLED do dispositivo resistiu às queimaduras de uma forma impressionante.

Ao mesmo tempo, o próprio chassis também sobreviveu ao teste de curvatura.

O vídeo pode ser visto aqui.

Em suma, o Mi 9 é um dispositivo emblemático em termos de hardware e aparentemente com uma excelente resistência.

Lembramos que o Xiaomi Mi 9 foi um dos grandes destaques do MWC 2019. A Xiaomi oficializou a nível global este dispositivo e revelou os preços para toda as variantes. Assim a versão com 6GB de memória e 64GB de armazenamento custa 449 Euros. Já a variante de 6GB com 128 custa 499 Euros.

Este dispositivo vem com um chipset Snapdragon 855. Muito rápido e que até foi capaz de bater o S10 Plus, nos testes realizados no AnTuTu.

Ao nível do ecrã levamos para casa um AMOLED Full HD de 6.39 polegadas. Como se esperava o painel é protegido por vidro Gorilla Glass 6. Destaca-se ainda o sensor de impressões digitais no ecrã.

Centrando-nos neste leitor de impressões digitais, conforme o responsável da Xiaomi tinha dito, ele é de facto muito avançado.

Leitor de impressões digitais

Na realidade é uma versão melhorada da aposta da Goodix. Logo à partida temos um funcionamento mais rápido. Para além disso, pode ser utilizado também para atalhos. Aceder de forma mais rápida, por exemplo, à pesquisa.

A grande novidade comparativamente aos topos de gama anteriores é a configuração de câmara tripla.

O princípio é o mesmo que a Huawei seguiu, não no P20 Pro, mas sim no Mate 20 Pro. Assim temos uma configuração que junta uma câmara normal, outra grande angular e uma telefoto.

Leitor de impressões digitais

Este dispositivo aposta num sensor principal de 48 megapixéis com assinatura Sony, o que é sem dúvida muito bom. O objetivo é claro garantir boas fotografias, especialmente à noite. No entanto para ativar este modo terá de ativar o modo Pro. É que caso contrário não vai conseguir utilizar os 48 megapixéis.

Leitor de impressões digitais

Entretanto a câmara secundária é muito semelhante à que estava presente no Mi 8. O grande destaque vai sem dúvida para a terceira câmara com 16 megapixéis. É ultra grande angular e disponibiliza um campo de visão de 117 graus.