Xbox Scarlet – Nem todos os jogos irão conseguir alcançar os 4K/60FPS!

De acordo com Stefano Pinna, fundador e CEO do estúdio de desenvolvimento ‘Indie’ Forge Studios. A Xbox Scarlet não será capaz de suportar jogos 4K a 60FPS!

Numa entrevista recente, o CEO da Forge Studios, afirmou que a Microsoft não irá conseguir levar a nova Xbox Scarlet ao patamar tão desejado pelos jogadores… 4K e 60FPS.

No entanto, Stefano não quer dar a entender que a consola vai ser fraca, apenas que os programadores é que têm de perceber que recursos alocar! E que nem sempre estes irão ser suficientes para atingir esta tão desejada marca.

Um caso bastante semelhante ao que já acontece com a Xbox One X, em que nem todos os jogos suportam 4K! Visto que alguns estúdios preferem uma experiência de jogo fluída, em vez de uma maior resolução… Por isso optam pelos 1080p/60fps! Provavelmente, irá acontecer o com a Xbox Scarlet.

Xbox Scarlet


Stefano Pinna disse ainda que:

“Acho que cada programador irá continuar a escolher que recursos quer usar, e quando é que os quer usar! Pode ser com o intuito de ter uma maior resolução e fluidez, ou então meter uma quantidade insana de detalhe visual e depois ter de optar por uma resolução mais baixa e menos fluidez…

Vamos por exemplo por um jogo da geração atual, com gráficos acima da média como um jogo da Naugty Dog, que provavelmente iria correr a 4K/60 FPS, com várias novas tecnologias incluídas… Mas se quiser mais fidelidade visual que isso, alguns FPS ou resolução irá ser perdida no caminho.

Jogos FPS tendem a ir mais pelo caminho da fluidez, do que o da resolução. Isto, devido à natureza competitiva do jogo!”


Em suma, a primeira vaga de jogos para a Xbox Scarlet vai ser crucial para o seu sucesso. A consola não terá de vencer a sua concorrência nas especificações técnicas, mas também no número e qualidade de títulos exclusivos.

De acordo com todos os leaks e rumores, a Xbox Scarlet irá chegar em 2020! E irá contar com mais memória e integração VR. Algo que a Microsoft optou por ignorar nesta geração…

Fonte