Wi-Fi passiva gasta 10.000 vezes menos energia que Wi-Fi normal

Se há algo que degrada a bateria de um smartphone são as ligações à rede, principalmente à rede de dados móveis que é monstruosa, mas também à rede Wi-Fi. Investigadores em Washington desenvolveram agora uma rede Wi-Fi passiva com uma fracção do consumo e compatível com os dispositivos atuais.

Para conseguir esta Wi-Fi passiva, os investigadores fizeram algo interessante e talvez genialmente simples: separaram o sinal analógico do digital, extremamente mãos eficiente.

Um único dispositivo na rede permaneceu ligado para as tarefas analógicas energeticamente intensivas, enquanto os restantes equipamentos na rede apenas retransmitem os pacotes de dados.

Estes pacotes são captados por qualquer equipamento da geração actual, o que permite uma forma de comunicação altamente intensa, e altamente eficiente do ponto de vista energético.

Por exemplo, as casas inteligentes recorrem fundamentalmente ao Bluetooth por este padrão ter um baixo consumo energético. A nova Wi-Fi passiva consegue no entanto uma eficiência energética comparável, mas com 11mbps de transmissão de dados, 11 vezes a capacidade de transmissão do Bluetooth, e sem necessitar de um caminho visual entre aparelhos.

Via