WhatsApp acaba de ganhar uma novidade nos vídeos!

O WhatsApp está a testar uma nova função onde os utilizadores podem silenciar os vídeos antes de os partilharem com um contacto. Diz-se que a funcionalidade chegou à mais recente atualização beta do WhatsApp com a versão número 2.21.3.13. Assim, os utilizadores que se encontrem na mais recente versão beta devem conseguir silenciar os vídeos, tocando no volume que está disponível enquanto editam o vídeo antes de partilhar.

WhatsApp acaba de ganhar uma novidade nos vídeos!

Esta novidade foi descoberta pelo site WaBetaInfo. Entretanto, a capacidade de silenciar vídeos antes de partilhar já se encontrava disponível no Instagram há algum tempo, mais concretamente nas mensagens diretas. Agora chega ao WhatsApp.

Não é a primeira vez que ouvimos falar disto. Tudo porque esta função no WhatsApp também tinha sido detetada numa versão beta anterior e mais concretamente em novembro do ano passado. No entanto, depois desapareceu. Agora volta a ser aposta e quem está a usar a versão beta já a pode experimentar.

WhatsApp vídeos

Embora as novidades no WhatsApp andem a chegar mais a conta gotas, elas estão a aparecer.

Maior segurança

Na prática uma novidade muito interessante e que garante ainda mais a segurança dos utilizadores. É que agora o cliente de PC do WhatsApp e a interface web necessitam de uma autenticação biométrica do utilizador para funcionarem. Isto foi reportado na página oficial do WhatsApp, no Twitter e também na página de suporte. Basicamente vai precisar da cara ou do dedo para utilizar o WhatsApp Web.

Lembro que, para PCs e browsers, o WhatsApp não tem um cliente autónomo completo. Dito isto, o WhatsApp permite que apenas um dispositivo se ligue a uma conta. Ora as versões para desktop e browser do WhatsApp podem funcionar apenas em conjunto com a aplicação em execução no smartphone, “espelhando-a”.

WhatsApp vídeos

Para se ligar e iniciar uma sessão no WhatsApp Web ou no WhatsApp para computadores, é necessário lermos um código QR. Até agora, isto era o suficiente. No entanto, agora é necessária, em primeiro lugar, uma autenticação biométrica no Android e no iPhone. Ou seja, através de um leitor de impressões digitais ou do sistema de reconhecimento facial. Depois disso, é que pode digitalizar o código QR.

Mas e se não tiver nenhuma autenticação ativa no smartphone?

Nesse caso este sistema fica desativado. Ou seja, fica tudo como antes. Isto só é válido para quem utiliza alguma identificação biométrica no smartphone.

Vale a pena usar autenticação biométrica?

Sempre que possível sim. Assim é na teoria mais seguro e pode evitar que as pessoas consigam fazer determinadas atividades no seu smartphone sem a sua autorização. Claro que nos tempos que correm a autorização facial não é algo muito fácil.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Leia também

pub