WhatsApp está aflito e pode voltar atrás na partilha de dados

O Facebook tem uma longa história de problemas relacionados com a privacidade, incluindo alguns mais sérios. É por isso que a questão relacionada com o WhatsApp assusta tanto. É verdade que até aqui as coisas até estavam mais ou menos separadas. No entanto, em breve, essa separação vai chegar ao fim como já demos conta na Leak. Há novos termos de utilização que dão ao Facebook maior controlo sobre os dados do WhatsApp. No entanto isto transformou-se numa situação muito complicada e o WhatsApp pode dar um passo atrás na partilha de dados. Pelo menos dando algumas opções aos utilizadores.

WhatsApp está aflito e pode voltar atrás na partilha de dados

Claro que quando nos surge uma janela a pedir que aceitemos os termos de utilização, normalmente nem lemos. No entanto, desta vez não foi bem assim. Como tal, as pessoas resolveram analisar à lupa o novo acordo do WhatsApp e perceberam que iam entregar os seus dados ao Facebook. Ora devido a este problema as pessoas estão a fugir do WhatsApp. Curiosamente ao contrário do que se podia pensar nem todas estão a migrar para o Telegram que é a plataforma mais semelhante. Quem está a receber várias pessoas é o Signal.

As novas regras descrevem três pontos importantes: O serviço WhatsApp e o processamento de dados; As empresas podem usar os serviços do Facebook para armazenarem as conversas do WhatsApp; Parcerias com outros produtos do Facebook.

whatsapp partilha

Resumidamente, neste último update, acaba-se a possibilidade de impedirmos a partilha de dados com o Facebook e subsidiárias. Assim são muitas as empresas com que podemos acabar a partilhar os nossos dados. Mais especificamente, Facebook Payments Inc., Facebook Payments International Limited., Onavo, Facebook Technologies LLC e CrowdTangle.

Vamos agora ver quais as nossas informações que poderão ser partilhadas com estas empresas.

Dados da conta, por exemplo, o número de telefone. Dados das transações, informações relacionadas com serviços, formas como interagimos com outras pessoas, informações do smartphone, endereço de IP e ainda mais algumas coisas.

Para além disso ainda podem ser partilhadas informações relacionadas com a nossa localização. Entretanto o WhatsApp afirma que mesmo que não tenhamos o GPS ativado, poderão usar o número de telefone e o endereço de IP para determinarem onde estamos.

Embora estas sejam as principais preocupações, a nova política também refere que o serviço não terá anúncios por enquanto. Ou seja, isto pode mudar no futuro.

Isto tudo está a deixar o WhatsApp aflito pela grande perda de utilizadores. Como tal, dada a indignação generalizada, há uma (muito) pequena hipótese de que o WhatsApp possa revogar essas alterações ou, pelo menos, dar aos utilizadores afetados a opção de cancelar este acordo de partilha forçada de dados sem perder o acesso a todos os chats e grupos existentes. No entanto, nada é seguro.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Google Maps: atenção navegação por voz parece assombrada!

O Google Maps é sem dúvida uma excelente aplicação de navegação. Funciona muito bem e vai ficar ainda melhor graças a muitas novidades que...

Samsung “apanhada” nos SSDs? Resposta? Baixa de preços!

Com a disseminação do armazenamento PCIe 4.0, na forma de muitos (e bons) SSDs NVMe, os antigos mas ainda muito rápidos e fiáveis SSDs...

Windows 10 volta a desgraçar as impressoras! E agora?

Parece mentira mas não é. Os updates da Microsoft voltaram a fazer das suas. Quando tudo parecia calmo e os problemas resolvidos, eis que...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!