Inicio Reviews WD My Book Live Duo 6TB

WD My Book Live Duo 6TB

O My Book Live Duo da Western Digital é a versão de dois discos da solução de armazenamento em rede, My Book Live, que este fabricante havia apresentado no passado. Apelidado pelo fabricante como uma solução de cloud pessoal, permite aos utilizadores acederem aos seus dados, estejam onde estiverem, desde que possuam uma ligação à Internet. Nas próximas linhas contamos-lhe tudo acerca deste dispositivo que esteve durante algumas semanas no laboratório da Leak.

O My Book Live Duo vem equipado com uma ligação Gigabit e no seu interior estão dois discos ‘green’ com 3TB cada. No topo do dispositivo está presente uma porta que dá acesso aos mesmos, sendo que eles se encontram fixados com um parafuso que pode ser removido com toda a facilidade. Desde modo, se algum dia necessitarmos de substituir os discos, o processo é bastante simples.

Quando liga o dispositivo pela primeira vez, os discos vêm configurados por defeito num modo que lhe oferece os 6TB de espaço, na sua totalidade, para armazenamento de dados. Porém, muitos utilizadores que se preocupam mais com a segurança do que com a capacidade de armazenamento poderão mudar com alguma facilidade para RAID1.

RAID 0 ou RAID 1

Quando utiliza uma configuração RAID 0, os dois discos na prática transformam-se num só. Aquando da gravação, os ficheiros são espalhados pelos dois discos, sendo que cada um acaba por realizar uma parte da tarefa. É por isto, que no RAID 0 o desempenho é muito bom já que é somada a taxa de transferência dos dois discos. Ou seja, imagine que as duas unidades têm uma taxa de transferência de aproximadamente 60MB/s. Com RAID 0 poderá obter uma taxa de transferência total aproximada dos 120MB/s. O único problema neste tipo de configuração, é que se ocorrer um problema com um dos discos poderá perder todos os dados. Isto deve-se ao facto de, como já referimos anteriormente, os ficheiros serem guardados de forma fragmentada, ou seja, parte num disco e parte noutro.

Já a configuração RAID 1 (Mirroring) é bastante mais segura, porém à custa da capacidade de armazenamento e também de algum desempenho. Pode imaginar o RAID 1 como um backup de um backup, ou seja, o segundo armazena uma imagem idêntica do primeiro. Isto significa que se por algum motivo um dos discos falhar, o outro entra de imediato em acção e acaba por nunca perder dados.

Voltando ao caso do My Book Live Duo, considerando o que acabou de ler, pode estar a questionar-se que tipo de RAID deverá usar. A resposta é simples. Para que pretende usar este dispositivo? Se o seu objectivo é guardar ficheiros valiosos como fotografias pessoais e da sua família, vídeos, documentos e trabalhos então sem dúvida RAID 1. Se apenas pretende uma grande capacidade de disco para armazenar downloads temporariamente e outros ficheiros com menor importância então opte por RAID 0.

Especificações

Abordando as especificações, o My Book Live Duo está disponível em duas versões – uma com 4TB e outra com 6TB, sendo esta última a que recebemos para teste. Disponibiliza, conforme já referimos, dois modos de configuração, RAID 0 ou RAID 1, é compatível com sistemas Apple e não só, disponibiliza suporte para iTunes server e ainda para o Time Machine, o sistema de criação de cópias de segurança da Apple. Importa ainda salientar que este sistema de cloud pessoal tem certificação DLNA. A dar vida e desempenho a este dispositivo está um processador de 800MHz. Tem portas Ethernet 10/100/1000 Mb/s.

Design

O WD My Book Live Duo assemelha-se muito a um disco rígido externo mas com dimensões um pouco superiores. Tem um aspecto minimalista onde se destaca apenas, na parte frontal, um pequeno logotipo da WD e uma luz verde. Já na parte traseira encontra-se a entrada de corrente, a porta Ethernet Gigabit e uma porta USB que pode ser usada para adicionar um dispositivo externo extra garantindo ainda mais capacidade de armazenamento.

Esta solução tem arrefecimento passivo, pelo que não produz qualquer ruído em funcionamento, a não ser o gerado pelos próprios discos. Dado este facto e se algum dia necessitar de trocar os discos que vêm com a unidade, recomendamos que opte por drives com 5400RPM. Se utilizar drives mais rápidas com 7200RPM poderá ter de lidar com falhas resultantes do sobreaquecimento.

A instalação

Para que o processo de configuração seja relativamente simples, este sistema faz-se acompanhar por um assistente passo a passo. Um aspecto positivo é que mal se liga o My Book Live Duo à rede doméstica, ele é rapidamente detectado, tanto num Mac como num PC. Inserindo o disco que acompanha o My Book Live Duo no computador pode instalar o software incluído, ou então pode prescindir deste CD se souber o IP que foi atribuído ao disco.

Se optar pela utilização do software vai verificar que tudo se faz em três simples passos. Primeiro tem o ecrã de boas vindas, posteriormente o dispositivo é encontrado e por fim é instalada aplicação WD Quick View. Resumidamente, podemos dizer-lhe que esta aplicação garante um acesso mais simples e rápido aos dispositivos.

A configuração

Ao acedermos à configuração do My Book Live verificamos que está dividida em cinco grandes secções, sendo que dentro delas, existem ainda algumas subsecções.

Em configurações o utilizador pode configurar os aspectos gerais alusivos ao sistema, a configuração de rede, os utilitários, o acesso remoto, os dispositivos externos de armazenamento que podem ser ligado a este dispositivo por porta USB e ainda os discos do My Book Live Duo, nomeadamente, RAID 0 ou RAID 1.

Nesta secção importa dar especial destaque ao acesso remoto. Esta aposta da WD possibilita o acesso aos ficheiros armazenados no disco, também a partir de dispositivos móveis, como smartphones e tablets. Nesta secção poderá configurar o acesso com toda a facilidade. O My Book Live Duo comunica com a Internet, sem necessidade de alterações no Router. Assim sendo, terá apenas de adicionar na aplicação do dispositivo móvel um código de activação fornecido nesta interface, para começar desde logo a interagir com o Live Duo.

Em usuários e como não será difícil de adivinhar, pode adicionar e especificar os utilizadores que poderão aceder ao disco.

Na secção Compartilhamentos encontra as partilhas actuais presentes no disco, podendo adicionar novas e ainda atribuí-las a determinados utilizadores.

Em ponto seguro podemos criar uma cópia de segurança integral do My Book Live Duo. No fundo trata-se de uma imagem onde ficam armazenados dados e detalhes como o grupo de utilizadores, partilha, entre outros.

Por fim chegamos à secção suporte onde o utilizador encontra um acesso rápido à documentação do produto, perguntas frequentes, fórum, entre muitas outras ligações interessantes e de bastante utilidade.

As aplicações móveis disponibilizadas pela Western Digital são realmente eficazes e dão um acesso rápido aos ficheiros esteja onde estiver, desde que tenha uma ligação à Internet. Testámos com sucesso tanto no iPhone, como no iPad, fora da rede local, e conseguimos aceder com rapidez aos ficheiros.

O desempenho

No que diz respeito ao desempenho o WD My Book Live Duo atingiu valores muito bons com a ligação Ethernet Gigabit, sendo que conseguiu disponibilizar ficheiros a uma velocidade de 68.2MB/s e escrevê-los a 51.4MB/s. Estes valores foram obtidos com o disco em RAID 0. Passando para RAID 1, as velocidades não foram muito diferentes, embora sejam um pouco inferiores. Assim, obtivemos velocidades de aproximadamente 63.1 MB/s na leitura e 49.1 MB/s na gravação.

Conclusão

A WD é sem dúvida um fabricante que faz da qualidade a sua palavra de ordem e o My Book Live Duo não é excepção. De facto, ficámos extremamente satisfeitos, não só com o processo de instalação que é simples e rápido, mas também com o elevado desempenho. Ao disponibilizar capacidades RAID (especialmente RAID1), pode ser incluído na gama de dispositivos que asseguram realmente a protecção de dados, deixando os utilizadores dormirem descansados. Não podemos deixar de referir também a forma simples como se adicionam dispositivos móveis, como o iPhone e o iPad e é desde logo possível aceder a ficheiros, não só para descarregar, mas como também para carregá-los para a cloud. É certo que a versão de 6TB custa cerca de 419 Euros, mas considerando o descanso que obtemos ao sabermos que todos os nossos dados estão realmente seguros, vale cada cêntimo. Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Quer receber notificações gratuitas no seu smartphone ou computador sempre que lançamos um novo artigo? Clique aqui.

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

1 COMENTÁRIO

Leia também

Your Phone do Windows vai ficar muito mais poderoso!

Com o Windows 10 Build 20221, a aplicação Your Phone da Microsoft vai ter direito a uma novidade. Chama-se “fixação de notificações”. Para quem...

Microsoft Edge vai mesmo rebentar com o Google Chrome!

O novo Microsoft Edge está lentamente a chegar a todos os dispositivos através do Windows Update e também vem pré-instalado no update de Outubro...

Oppo Reno4 Lite: certificação revela especificações principais

A Oppo está a trabalhar arduamente na familia de smartphones Reno. Dito isto, já apresentou o Oppo Reno4 e o Reno4 Pro na China...

TicWatch Pro 3: justifica-se um preço de 299 Euros?

A Qualcomm revelou dois novos chipsets para wearables em junho. Falo do Snapdragon Wear 4100 e 4100+. Os novos chips são uma atualização significativa...

Nokia 7.3: novas imagens revelam todos os pormenores!

Antes do evento Nokia Mobile há alguns dias, houve relatos de que o Nokia 7.3 seria lançado em 22 de setembro. No entanto, este...