Watt Laboratory revoluciona baterias com introdução de grafeno


Por em

O Watt Laboratory, sediado no Japão, mas parte da crescente rede de centros de investigação e desenvolvimento da Huawei, acaba de anunciar um avanço significativo na tecnologia das baterias, com a introdução de componentes de grafeno que duplicam a vida do componente.

As baterias actuais, presas no interior dos smartphones, são mais finas e potentes, mas limitadas noutros aspectos. Nomeadamente, aquecem demasiado e podem tornar-se perigosas a altas temperaturas, e mesmo sem “viciar”, ao fim de um ou dois anos a sua capacidade de armazenamento energético já decresceu significativamente.

Inúmeras alternativas são investigadas constantemente, e nem todas são práticas, económicas, ou sequer viáveis, mas os investigadores do Watt Laboratory foram por um caminho simples e introduziram grafeno no fabrico dos diversos componentes da bateria.

O resultado é uma bateria capaz de aguentar temperaturas de 60ºC, onde o grafeno ajuda a dissipar a temperatura da bateria, permitindo maior capacidade sem sobreaquecimento, carga mais rápida, e portanto maior durabilidade e vida útil.

O grafeno não é o único milagre destas baterias. Segundo Yangxing Li, do Watt Laboratory, um aditivo não especificado foi adicionado ao electrólito para eliminar água residual e impedir o electrólito de se evaporar a altas temperaturas, o que significará que a eficácia deste se manterá mesmo em condições de calor intenso.

O cátodo da bateria foi igualmente melhorado para aumentar a sua estabilidade térmica.

No entanto, talvez não tenhamos estas baterias nos smartphones muito rapidamente, parecendo que se destinam principalmente à indústria automóvel.

Talvez mais interessante seja mesmo a última declaração do Dr. Yanging Li: a Huawei lançará em final de Dezembro um novo smartphone com tecnologia de carregamento ultra-rápido.

Leia também

Ou veja mais notícias de outros

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

EMUI 5.0 no Mate 9 melhorada com ampla actualização

Vernee Apollo finalmente em pré-venda: “o primeiro” MediaTek para realidade virtual

Seguinte