WannaCry no Linux: Sistemas podem ser afetados através do Wine

181476
5
Share:

WannaCry no Linux. Parece mentira mas não é. Porém esta ameaça não chega a este sistema de uma forma qualquer. Na realidade é um facto quase irónico que a única aplicação de Linux que liga este sistema operativo ao Windows, o wine, permita que todo o sistema seja afectado.

O wine, caso não estejam familiarizados com este nome, é uma aplicação que executa programas Windows no sistema operativo Linux e permite usar o MS Office,  Adobe Photoshop,  World of Warcraft entre muitos outros.

Ora pensando que o que corre umas coisas, também pode correr outras, um utilizador de Linux Brasileiro de seu nome João Marcelo descarregou o WannaCry e provou que de facto é possível que um sistema Linux fique totalmente afectado por esta ameaça.

Todos os ficheiros do sistema operativo Linux ficaram com a extensão “.wncry” , o processador disparou , e o PC ficou com o papel de parede preto tal como mostra a imagem abaixo:

WannaCry no Linux

Os ficheiros ficaram todos afectados apesar de a infecção ter como ponto de entrada o wine:

E quando se tenta abrir um ficheiro:

Agradecimentos ao João Marcelo que fez esta experiência para demonstrar a todos os utilizadores de linux este risco de segurança.

Share:
Eduardo Pais

5 comentários

  1. Antônio Todo Bom 20 Maio, 2017 at 14:17 Reply

    Bem. Acredito que seja necessário rodar o Wine com permissões de root. Ou apenas arquivos do /home/$user$ sejam afetados.
    E se o Wine Não tiver muitos drives em .wine/dia devices o dano pode ser reduzido ao próprio diretório .wine
    Na verdade, você acaba tendo que escrever um guia de como ser realmente e amplamente afetado pelo wannacry

  2. Rui 20 Maio, 2017 at 16:16 Reply

    Isto só acontecerá se o wine for usado para coisas como navegar na internet, consultar o email ou aceder a Dropbox, etc. Ou seja, coisas para o qual – estando a usar Linux – não é suposto usar o wine. O artigo parece-me pouco esclarecedor é alarmante para os menos entendidos.

  3. João Carlos 24 Maio, 2017 at 12:07 Reply

    Acho que este artigo não tem o menor fundamento, pois quem usa Linux sabe muito bem que não tem como infectar os arquivos de sistema sem uma senha Root. Sem contar que, para ser infectado teria que usar o Wine como se fosse um sistema operativo, o que é quase impossível, devido as limitações do próprio Wine. Realmente teria que se fazer muito esforço para conseguir esta proeza.

    • Eduardo Pais 24 Maio, 2017 at 23:35 Reply

      Se reparar é mencionado:

      “Ora pensando que o que corre umas coisas, também pode correr outras, um utilizador de Linux Brasileiro de seu nome João Marcelo descarregou o WannaCry e provou que de facto é possível que um sistema Linux fique totalmente afectado por esta ameaça.”

      Sugiro que leia com alguma atenção antes de colocar em causa o fundamento do artigo.

Deixe uma resposta