Não é ficção! A moda dos veículos elétricos chegou ao espaço!

Para se percorrer grandes distâncias no espaço é mais importante ter-se cabeça do que propriamente força. De facto, não há uma reserva inesgotável de energia disponível e como tal tem de se jogar com tudo o que temos à mão. Ora a nave espacial Psyche vai apostar na propulsão elétrica para chegar ao conjunto de asteróides que está situado entre Marte e Júpiter. O objetivo desta missão é um asteróide rico em metais que também se chama Psyche. É basicamente a estreia dos veículos elétricos no espaço!

Não é ficção! A moda dos veículos elétricos chegou ao espaço!

elétricos espaço
Foto: NASA/JPL-Caltech

A foto que foi partilhada pelo site Scitechdaily mostra do lado esquerdo um propulsor elétrico idêntico ao que vai dar energia à nova nave espacial da NASA cujo lançamento vai ocorrer em Agosto de 2022. Entretanto a foto à direta mostra o mesmo propulsor mas sem estar em funcionamento. A foto da esquerda provém do laboratório de propulsão a jato da NASA enquanto a foto da direita chega do Glenn Research Center também da gigante espacial.

Estes propulsores serão utilizados em primeiro lugar à volta da órbita lunar. Afinal de contas a ideia é que tudo fique bem testado e se consiga perceber as verdadeiras vantagens deste sistema.

elétricos espaço

A nave espacial lançada no próximo ano destaca-se não só por um modo de propulsão super eficiente, mas também pelos muitos painéis solares para capturar a luz do sol posteriormente convertida em eletricidade para dar vida a estes propulsores.

Mas é tudo puramente elétrico?

Não. Os propulsores funcionam através da transformação do Xenon, um gás neutro encontrado nas luzes dos automóveis e em algumas TVs, em iões de Xenon. À medida que eles são acelerados para fora do propulsor criam a tal espécie de jato que vai provocar a deslocação da nave espacial.

elétricos espaço
Foto: NASA/JPL-Caltech

Apesar da utilização do gás pode ser considerado um veículo elétrico porque a energia para o motor vem de painéis solares em vez de reações químicas presentes nos grandes foguetões. De facto, este propulsor, em particular, é nove vezes mais eficiente que os anteriores utilizados em missões planetárias. É esta a grande vantagem da eletrificação. É possível faz mais com um determinado número de massa.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Últimos artigos

Gosta de Vikings na Netflix? Nem sabe a novidade que temos!

É inegável o facto de que Vikings foi talvez um dos projetos de maior sucesso já disponíveis na Netflix até aos dias de hoje....

Nova série da Netflix vai ter um dos melhores atores de Hollywood!

Se existe algo que a Netflix faz e que os fãs adoram verdadeiramente, isso é sem dúvida nenhuma algumas adaptações de filmes e série...

Ator confirmou e vem aí terceiro filme! Mas de qual estamos a falar?

Costuma-se dizer que quando mais antigos são os filmes, melhor acaba por ser o conteúdo. E a verdade, é que até existe muito sentido...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!