Não é ficção! A moda dos veículos elétricos chegou ao espaço!

Para se percorrer grandes distâncias no espaço é mais importante ter-se cabeça do que propriamente força. De facto, não há uma reserva inesgotável de energia disponível e como tal tem de se jogar com tudo o que temos à mão. Ora a nave espacial Psyche vai apostar na propulsão elétrica para chegar ao conjunto de asteróides que está situado entre Marte e Júpiter. O objetivo desta missão é um asteróide rico em metais que também se chama Psyche. É basicamente a estreia dos veículos elétricos no espaço!

Não é ficção! A moda dos veículos elétricos chegou ao espaço!

elétricos espaço
Foto: NASA/JPL-Caltech

A foto que foi partilhada pelo site Scitechdaily mostra do lado esquerdo um propulsor elétrico idêntico ao que vai dar energia à nova nave espacial da NASA cujo lançamento vai ocorrer em Agosto de 2022. Entretanto a foto à direta mostra o mesmo propulsor mas sem estar em funcionamento. A foto da esquerda provém do laboratório de propulsão a jato da NASA enquanto a foto da direita chega do Glenn Research Center também da gigante espacial.

Estes propulsores serão utilizados em primeiro lugar à volta da órbita lunar. Afinal de contas a ideia é que tudo fique bem testado e se consiga perceber as verdadeiras vantagens deste sistema.

elétricos espaço

A nave espacial lançada no próximo ano destaca-se não só por um modo de propulsão super eficiente, mas também pelos muitos painéis solares para capturar a luz do sol posteriormente convertida em eletricidade para dar vida a estes propulsores.

Mas é tudo puramente elétrico?

Não. Os propulsores funcionam através da transformação do Xenon, um gás neutro encontrado nas luzes dos automóveis e em algumas TVs, em iões de Xenon. À medida que eles são acelerados para fora do propulsor criam a tal espécie de jato que vai provocar a deslocação da nave espacial.

elétricos espaço
Foto: NASA/JPL-Caltech

Apesar da utilização do gás pode ser considerado um veículo elétrico porque a energia para o motor vem de painéis solares em vez de reações químicas presentes nos grandes foguetões. De facto, este propulsor, em particular, é nove vezes mais eficiente que os anteriores utilizados em missões planetárias. É esta a grande vantagem da eletrificação. É possível faz mais com um determinado número de massa.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Últimos artigos

Drones e câmaras da DJI não funcionam com este smartphone!

Os drones e as câmaras da DJI são sem dúvida dos equipamentos mais populares entre os criadores de conteúdo, têm muita qualidade e funcionam...

Oclean – Promoção Cyber Monday: Escovar dentes com desconto!

Como deve saber, lavar os dentes todos os dias, mais que uma vez por dia, é algo simplesmente essencial para manter uma boa higiene...

Xiaomi Pad 5: Talvez o melhor tablet que pode comprar (369€)

Da mesma forma que a Xiaomi impressionou forte e feio com o 11T Pro que até já tivemos a oportunidade de analisar, também acabou...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!