Hands-on Asus ZenFone Max Pro M2 – Cuidado concorrência!

Na Leak testamos diversos smartphones com muita regularidade. Em alguns casos já sabemos à partida com o que vamos poder contar. Noutros, não temos tão bem essa noção. Este foi o caso do ASUS Zenfone Max Pro M2. Confesso que já me tinha apercebido que tem sido uma forte aposta da ASUS. No entanto, não conhecia muitos pormenores deste equipamento, a não ser as especificações base.

Foi com este espírito que resolvi testar esta nova aposta e contar-vos tudo sobre as primeiras 24 horas.

ASUS Zenfone Max Pro M2: Como disse no início destas primeiras impressões não sabia ao certo o que esperar deste equipamento.

Conhecia por alto o design, sabia qual era o processador e que Max indicava uma grande aposta na bateria. No entanto, não tinha uma noção clara do equipamento.

Em primeiro lugar quando abrimos a caixa salta logo à vista a referência à fotografia. Assim, ficamos logo com a ideia que devemos estar perante um equipamento com boas capacidades de captura de imagem.

Ao tirarmos a parte superior que inclui uma capa protetora transparente, chegamos ao equipamento, propriamente dito.

Na película que o envolve, a ASUS deixa mais alguns aperitivos!

Estamos perante um equipamento com um chipset que aposta na inteligência artificial, uma excelente bateria de 5000 mAh e uma elevada resistência na parte frontal.

De facto, são muitos aperitivos para um equipamento que tem um preço de 299 Euros. A título comparativo lembramos que topos de gama como o Huawei P20 Pro ou o Samsung Galaxy S9+ têm uma bateria de 4000 mAh e 3500 mAh, respetivamente.

Dentro da caixa, para além do smartphone, encontramos um carregador, os auscultadores e ainda os auriculares.

Mas foi quando lhe despi a película que tive a maior surpresa…

A nova aposta da ASUS tem um design muito interessante. Nota-se que a ASUS procurou criar um design premium e para mim é um dos mais bem conseguidos até agora.

A parte da frente é espetacular mas foi a traseira que realmente me conquistou.

Na parte frontal temos um ecrã de 6.3 polegadas com resolução Full HD+. A resistência é assegurada por vidro Corning Gorilla Glass 6. Este ecrã tem uma monocelha na parte superior que acomoda a câmara para selfies e ainda o sensor.

O altifalante está muito bem colocado entre a monocelha e a moldura superior.

Na parte de cima temos apenas um orifício para o microfone. Já na parte inferior temos a porta micro-USB, outro microfone, a saída para auscultadores e um altifalante.

Entretanto duas notas. É muito bom a ASUS ter mantido a saída para auscultadores. Queira-se, ou não, dá jeito. Por vezes queremos usar os nossos auscultadores com fios ao mesmo tempo que carregamos o smartphone. A presença da porta de 3,5mm resolve este problema. No entanto, gostava de ter visto uma porta USB-Tipo C. Seria a cereja no topo do bolo. Assim é uma espécie de pastel de nata sem canela.

Do lado esquerdo temos o slot que permite acomodar os cartões SIM e um microSD. Suporta cartões até 2TB. Também é bom que a ASUS tenha optado por manter este slot. Considerando que este equipamento tem 64GB de capacidade de armazenamento, faz falta esta expansão.

Já do lado direito está o botão que permite ligar e desligar o dispositivo e ainda os controlos de volume.

Centrando-nos nas especificações deste equipamento, o ASUS Zenfone Max Pro M2 vem com um chipset Snapdragon 660 Octa-Core que aposta na inteligência artificial. A ele juntam-se 6GB de memória.

O Snapdragon 660 aposta num processo de fabrico de 14nm e integra uma placa gráfica Adreno 512.

Dentro do Snapdragon 660 encontramos também um modem X12 LTE melhorado, compatibilidade com Quick Charge 4, Bluetooth 5, USB Tipo C, entre outras. É exatamente por causa desta compatibilidade com o USB Tipo-C que gostávamos de o ver neste equipamento.

As câmaras

Ao nível das câmaras ainda não tive tempo para o experimentar como deve ser. Ainda assim, tirei umas fotos aqui e ali, mas quero tirar mais algumas para amanhã, eventualmente, vos mostrar o resultado final. Ainda assim importa que saibam com o que podem contar.

Assim, temos uma configuração de câmara traseira dupla na vertical. O primeiro sensor é um Sony IMX486 de 12 megapixéis. Já experimentei outros equipamentos com este sensor e gostei muito destes resultados. Normalmente funciona bem com condições de luz reduzida. A isto junta-se a uma câmara de 5 megapixéis.

Esta combinação é essencial para garantir um bom  de modo retrato! 

Entretanto e para conseguirmos uma imagem com boa qualidade temos a inteligência artificial para dar uma bela ajuda.

Destaca-se o reconhecimento de diferentes cenários como pessoas, comida, cão, gato, pôr-do-sol, céu, campo verde, oceano, flor, planta, neve, palco ou texto.
5MP

Na parte frontal está uma câmara de 13 megapixéis. Para além das selfies é utilizada para o desbloqueio facial.

Interface

Agora chegamos à Interface e ao próprio funcionamento. Este dispositivo vem com o sistema operativo Android Oreo 8.1.0. Entretanto hoje já recebi duas novas atualizações, tendo a última 351MB. Basicamente são correções e melhorias.

A interface está muito fluída. Aliás todo o funcionamento deste equipamento é muito rápido.

Por ter a sorte de poder testar vários equipamentos de topo, estou muito habituado a lidar com processadores e dispositivos acima da média.

Sendo totalmente sincero, não notei diferenças na fluidez entre esses topos de gama para esta aposta da ASUS.

É rápido e funciona muito bem.

A nível gráfico tudo está cuidado e intuitivo.

A bateria

A bateria deste dispositivo é uma coisa do outro mundo. De facto, os 5000 mAh dão uma autonomia muito acima do que estamos habituados a encontrar num equipamento dentro desta gama de preço.

Desde as 7 da manhã que tirei este equipamento da carga. Fiz ao longo do dia uma utilização bastante intensiva. Falar ao telefone, navegar pelas redes sociais, verificar o email, etc.

Ora na altura em que escrevo isto ainda tenho 66% de bateria. Na prática significa mais 1 dia e 6 horas de autonomia. 

Veredicto

Em suma, é verdade que as 24 horas que passei com este smartphone ainda não permitem tirar todas as conclusões. Dito isto, ainda me falta experimentar a câmara a fundo, realizar alguns benchmarks e tentar avaliar mais alguns fatores. Ainda assim a ASUS tem aqui uma grande arma para meter medo à concorrência. É que olhando para o fator preço é sem dúvida um dispositivo interessante e com características que normalmente estão presentes em smartphones mais caros.

Cuidado gamas média e média alta da Samsung e Huawei. A ASUS arranjou uma arma poderosa para competir!