Última versão do Google Chrome assinala websites HTTP como “não seguros”

A Google lançou a muito antecipada versão 68 do seu browser Chrome, avisando a partir de agora os seus utilizadores que os websites que ainda usam HTTP não são seguros.

Disponível para Windows, Mac e Linux, a última iteração do Chrome insere um indicador de “não seguro” à esquerda da barra URL de qualquer website que use uma ligação HTTP não encriptada entre o servidor do website e o computador do utilizador.

Esta decisão faz parte da campanha da Google para eliminar ligações não encriptadas, incentivando os donos de websites a mudar para HTTPS, a versão segura do HTTP. O HTTPS encripta o tráfego web, garantindo que os dados submetidos não possam ser intercetados durante a transmissão. No entanto, a presença do protocolo não significa automaticamente que o website é de confiança, uma vez que mesmo um website que usa HTTPS pode ser malicioso.

A Google vai continuar a alterar a maneira como o Chrome trata páginas HTTP e HTTPS. Com o Chrome 69, o indicador de “seguro” das páginas HTTPS vai desaparecer, para que o estado da web seja seguro por defeito, e o Chrome 70 vai mostrar um indicador vermelho de “não seguro” sempre que um utilizador introduzir texto numa página HTTP.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Patricia Fonseca
Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Leia também

pub