Na sequência da noticia que publicámos há alguns dias, finalmente podemos dizer que o “Ubisoft+” está realmente em desenvolvimento! Aliás, até está prestes a chegar ao mercado!

Portanto, durante a E3 de 2019, a Ubisoft revelou inúmeras novidades acerca dos seus novos jogos… No entanto, o momento mais aguardado chegou e o estúdio acabou por revelar o seu novo serviço de subscrição. O Ubisoft+!



Como é que irá funcionar o Ubisoft +?

A Ubisoft confirmou que irá optar por oferecer um serviço por assinatura muito idêntico ao Xbox Game Pass.

Para além disso, sem grande surpresa, todos os jogos que fizerem parte deste novo serviço terão de ser única e exclusivamente da empresa.

O que não será muito difícil visto que a Ubisoft tem uma vasta biblioteca de jogos. Onde os jogadores poderão jogar clássicos como o Splinter Cell Double Agent ou até os mais recentes como Rainbow Six Siege ou The Division.

Outra da novidades que foi também revelada na E3, foi o fato de que os novos jogos da Ubisoft como Ghost Recon Breakpoint ou até mesmo o recém anunciado Watch Dogs Legion, também farão parte do Ubisoft+.

Quanto é que cada jogador terá de pagar por mês, para manter a sua subscrição na Ubisoft +?

Este novo serviço custará aos jogadores cerca de 15 euros por mês. No entanto, e apesar do preço ser um pouco elevado, tenha em conta que terá acesso a todo o conteúdo dos jogos, incluindo DLC’s, e ainda a jogos exclusivos.

Dito isto, caso pretenda fazer a sua subscrição ainda antes de Setembro, o estúdio irá oferecer um mês completamente gratuito.

Contudo… Damos-lhe um conselho!

Esta plataforma, acaba por não ser muito apelativa, caso esteja interessado em apenas um jogo. Ainda assim, se por acaso gosta dos jogos da Ubisoft, e está no ‘mood’ de jogar tudo o que lhe aparece à frente… Então esta poderá ser uma oportunidade excelente para si.

Como já mencionamos em cima, este serviço de subscrição será lançado em Setembro de 2019. E juntamente com ele, teremos todos os jogos do estúdio disponíveis para serem jogados.


Ademais, o que pensa de tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo. 

Fonte