Samsung ISOCELL: Tudo o que precisam de saber sobre os novos sensores

1850828
0
Share:

No segundo MWC deste ano, desta vez em Xangai, a Samsung anunciou uma nova marca de sensores de imagem ISOCELL, que muito provavelmente vão estar presentes nos futuros smartphones Galaxy da empresa e não só. A nova gama consiste no ISOCELL Bright, Fast, Slim e Dual, o último dos quais certamente deixa adivinhar uma opção de câmera dupla para o Galaxy Note 8. Nas próximas linhas vamos abordar o que a nova tecnologia da Samsung tem para oferecer.

O que é ISOCELL? 

A ISOCELL é a nova marca da Samsung no que diz respeito aos sensores de imagem CMOS que são desenvolvidos de uma forma um pouco diferente, comparativamente aos sistemas convencionais.

ISOCELL

Resumidamente, foi desenvolvida para ajudar a reduzir o problema de interferências que ocorre dentro dos sensores das câmaras de pequena dimensão. Nos smartphones, os pixeis da câmara são muito pequenos e vêm empacotados em conjunto, o que faz com que exista sempre uma luz inevitável entre as células RGB que produzem ruído adicional apelidado de crosstalk. Ao isolar de forma mais eficiente essas células de fotodiodo (daí o nome ISOCELL), a Samsung pode aumentar a sensibilidade desses píxeis da câmara, o que resulta numa melhor captura de luz e menor ruído apesar do tamanho compacto do sensor.

Os novos sensores

A Samsung otimizou a tecnologia ISOCELL em quatro pacotes diferentes que se distinguem pelas características e pelo fim a que se destinam, ou seja, onde vão ser implementados.

Samsung ISOCELL

ISOCELL Dual

Nos últimos anos muitos fabricantes de smartphones têm apostado nas já famosas configurações de câmara dupla. Isto é algo que vai chegar em breve, também aos equipamentos da Samsung.

O ISOCELL Dual é a implementação da Samsung ao nível da configuração do sensor monocromático + RGB que tem sido usado com muito sucesso pela Huawei nós seus smartphones de câmera dupla. Uma tecnologia semelhante também é promovida pela Qualcomm sob a marca Clear Sight. Tal como acontece com as implementações anteriores, a idéia é juntar os sensores monocromáticos de alcance dinâmico mais elevado com os sensores RGB tradicionais para se obter uma imagem com qualidade superior. Este design também vem com o benefício adicional de reduzir o ruído em situações de pouca luz, algo com que todas as câmeras de smartphones com sensor único têm dificuldade em lutar.

Em termos de especificações, a configuração de câmara dupla da Samsung combina dois sensores de 13 megapixéis, um RGB e outro preto e branco, ambos com a tecnologia de focagem automática da Samsung. Ambas as câmaras possuem tamanhos de pixel de 1,12 μm, ou seja menores do que o atual sensor de alta resolução de 1.4 μm da Samsung que está presente no Galaxy S8. Isto é um mal necessário uma vez que a Samsung está a duplicar o número de sensores e, portanto, os pixeis. Destaca-se também a abertura f / 2.0 a bordo, que deixa entrar menos luz do que anteriormente. No entanto, a Samsung afirma que estes sensores podem ser misturados e combinados de várias formas para apresentarem os melhores resultados possíveis.

Apesar de numa primeira fase a sensibilidade à luz poder ser pior do que anteriormente, importa salientar que graças ao sensor monocromático haverá uma melhor sensibilidade geral à luz e à escuridão. A combinação das informações obtidas com este sensor, juntamente com as informações de cor do sensor RGB deve, em teoria, resultar em menos ruído e num maior alcance dinâmico do que numa configuração em que existe apenas um único sensor. Com base, nas informações alusivas a este sensor parece improvável que a ISOCELL Dual ofereça capacidades de zoom óptico.

ISOCELL Bright

A Samsung afirma que esta gama tem o objetivo de fornecer imagens brilhantes e nítidas com alta fidelidade de cores e ruído reduzido em ambientes de pouca luz.

Isto não revela muito acerca do alcance e na realidade a Samsung ainda não revelou as especificações dos seus sensores Bright. No entanto, não será de estranhar que o objetivo seja utilizar dimensões superiores ao nível dos pixeis de sensor que resultem numa captura superior de luz.

ISOCELL Fast

Eventualmente será um rebranding para uma das tecnologias de câmara existentes da Samsung. Esta empresa estreou a tecnologia Dual Pixel (PDAF) no Galaxy S7 do ano passado e continua a integrá-la tecnologia nos módulos de câmara que estão presentes nos equipamentos de topo.

Em vez de usar apenas alguns pixeis para ajudarem no processo de focagem automática, a tecnologia Dual Pixel utiliza cada pixel no sensor da câmera para como auxiliar de focagem. O resultado final é uma focagem muito mais rápida e uma maior capacidade de manter o foco, mesmo quando existem movimentos rápidos.

ISOCELL Slim

O nome praticamente diz tudo e o objetivo da gama Slim passa por reduzir a espessura do módulo da câmara.

Com o intuito de ajudar a produzir equipamentos com um design ainda mais fino e onde a câmara não seja um problema, a gama Slim quer fazer uso das características de isolamento de fotodiodo superiores da ISOCELL, para reduzir a dimensão dos pixeis presentes no sensor para apenas 0,9 ou 1,0 μm. Essencialmente, isto parece uma revisão da tecnologia BRITECELL da Samsung que foi anunciada no final de 2015.

Com a ISOCELL Slim, a Samsung quer oferecer sensores de imagem compactos de alta resolução que não sacrifiquem demasiado a qualidade da imagem.

No entanto, é fácil adivinharmos que estes sensores não poderão fornecer os mesmos resultados ao nível de qualidade que as variantes Bright ou Fast.

Share:
Bruno Fonseca

Leave a reply