System of a Down – Novo Álbum cancelado! Eis o porquê

O vocalista da popular banda System of a Down, Serj Tankian usou a sua página oficial no Facebook para fazer algumas confissões aos fãs!

Bem como confirmar que afinal, devido a algumas diferenças na maneira de ver as coisas dentro da banda… Não haverá um novo álbum!

“Nós somos uns filhos da mãe extremamente sortudos! Para que os nossos fãs queiram que este grupo de desajustados façam um novo álbum, após todos estes anos.”

“Claro que isto levou a vários rumores acerca da banda e da nossa incapacidade de gravar um álbum!”


Por isso, vou tentar clarificar as coisas para o nosso bem, e para os nossos fãs.

É verdade que eu, e apenas eu, sou o responsável pela pausa que System of a Down fez em 2006. Os restantes elementos queriam continuar ao mesmo ritmo, e gravar mais faixas.

System of a Down

Mas eu não! Porquê? Por várias razões:

Artisticamente – Sempre senti, que fazer a mesma coisa, com as mesmas pessoas é artisticamente redundante! Mesmo para um conjunto tão dinâmico como o nosso.

Na altura senti que precisava de algum tempo para o meu próprio trabalho. No entanto, nunca meti de lado voltar para a banda um pouco mais tarde.

Igualitarismo – Quando começámos, o nosso trabalho a nível criativo e receitas eram divididos de formas muito perto de iguais. Mas na altura em que lançámos Mezmerize/Hypnotize, as coisas já não eram bem assim… Com o ‘Daron’ a controlar o processo criativo como também a ganhar a maior fatia dos lucros! Já para não falar, que queria também fazer a maior parte das promoções.

Resumo do que aconteceu

Eu quis sair da banda antes de Mezmerize/Hypnotize por causa destas razões. Por isso é que não me sinto próximo da música nestes álbuns. Havia músicas que eu queria trazer, mas devido a promessas vazias e à minha passividade na altura, não aconteceu.

O tempo passou, e todos nós começámos a fazer as nossas próprias coisas. A minha carreira a solo, deu-me a confiança como compositor para revisitar SOAD numa posição de força, para voltar a fazer espetáculos e também a voltar a gostar da companhia uns dos outros, algo que aconteceu, e permanece.

Eu sabia que eles queriam gravar um novo álbum, mas devido ao passado estava hesitante. Algumas vezes havia episódios emocionais de alguns membros, ou outros a culparem-me devido à inatividade da banda.

Depois de muito tempo a pensar e a processar, cerca de dois anos, falei com o pessoal com uma proposta. Uma maneira de seguirmos em frente como banda.

Queria retificar os meus erros do passado, criando um caminho em que todos ficássemos felizes, por isso recomendei o seguinte:

1 – Processo criativo partilhado por todos – Nesta altura já tinha lançado 5 álbuns a solo, e era um compositor muito melhor e o ‘Daron’ estava a melhorar muito como lírico, por isso sugeri que cada um de nós trouxesse 6 músicas que todos aprovassem! Para trabalharmos nelas.

2 – Igualdade nas receitas – Pessoalmente sinto que uma banda é uma parceria igualitária, e as finanças devem refletir isso mesmo.

3 – Corte de Diretor – Quem escreve a música, tem a decisão final depois de todas as ideias terem sido recusadas pelo grupo. Eu fiz isto no passado, trouxe uma música, que foi tão modificada que deixei de a reconhecer e me retirava da decisão.

4 – Desenvolver um novo tema ou conceito que não é apenas um álbum, mas uma nova experiência completa.

Em suma, tive de decidir um limite, porque sabia que nunca seria feliz ao voltar à maneira como fazíamos as coisas no passado.

E como não concordámos em todos estes pontos, decidimos adiar a ideia de um novo álbum, pelo menos por enquanto.

O meu único arrependimento, é que não tenhamos conseguido dar-vos um novo álbum de ‘System of a Down’. E por isso peço desculpa.


Fonte