Primeiras impressões do Huawei Nova: como uma supernova

Chegará finalmente a Portugal nesta Quinta-feira o Huawei Nova, depois do lançamento destacado na IFA2016 e podem começar a poupar os tostões para o Natal, porque este é um smartphone que virá na lista de prendas mais desejadas.

Em Setembro, o autor seguiu o lançamento da gama Huawei Nova com o distanciamento imposto por mais de 5000 Km de separação. Agora temos finalmente um Huawei Nova para experimentar, e é preciso admitir que, em alguns pontos, o pequeno e esguio Nova é um telemóvel para curar os mais tenazes indiferentes.

Design e construção

O Huawei Nova refina os traços já elegantes do Nexus 6P.
O Huawei Nova refina os traços já elegantes do Nexus 6P.

O Huawei Nova é dos smartphones de melhores acabamentos e traços mais elegantes que podemos encontrar abaixo de €500.

O Huawei Nova, no seu cerne, é um gama média, mas, por fora, tem o tipo de remates e detalhado que esperávamos ter de pagar bem uns duzentos euros extras para conseguir.

Um smartphone é, regra geral, unissexo, mas por vezes possuem um carácter vincadamente masculino ou feminino, e esta é a abordagem que encontramos aqui. O Huawei Nova possui uma caligrafia marcadamente feminina, com o tipo de sensualidade que o tornaria um tabu em alguns países do mundo.

Os acabamentos exteriores são excepcionais, ao nível dos mais caros smartphones do mercado.
Os acabamentos exteriores são excepcionais, ao nível dos mais caros smartphones do mercado.

Quanto à disposição dos elementos externos e grandes traços estéticos, o dispositivo mostra bem a linhagem que uniu o Huawei Nexus 6P ao destacado Huawei P9, superando-os em diversos aspectos.

As linhas minimalistas do Huawei P9 deram lugar a mais curvas e fusões de ângulos, com uma traseira suavemente abobadada que se perde graciosamente nas laterais. À frente, o ecrã retoma o 2.5D bastante suave.

O corpo continua a ser uma única peça de metal anodizado com os contornos em Viseu perfeitamente inetgrados, uma harmonia interrompida apenas pelo vidro do módulo fotográfico e pelo recorte das antenas. A traseira recebeu um acabamento fosco mais agradável que no P9, porquanto menos propenso a dedadas e com melhor tracção.

As grelhas do altifalante voltam a estar à esquerda da base do dispositivo, uma posição já tradicional para a Huawei. Retomado é igualmente o contorno vermelho da tecla de bloqueio. Novidade é a porta USB-C, que permitirá a utilização de auscultadores sem recurso ao jack que é todavia incluído (felizmente) em posição superior.

Anotamentos simples fazem toda a diferença, como o anel vermelho na tecla de bloqueio.
Anotamentos simples fazem toda a diferença, como o anel vermelho na tecla de bloqueio.

O Huawei Nova assenta na mão de forma difícil de descrever, o contraste de texturas entre os diversos componentes retirando qualquer monotonia ao manuseamento do Nova. De facto, as curvas ligeiras e as dimensões compactas contribuem para criar um telemóvel incrivelmente fácil de utilizar com apenas uma mão.

Mas o melhor que se pode dizer do Huawei Nova é que a montagem e o acabamento de cada componente são praticamente irrepreensíveis. Os encaixes são perfeitos: basta passar o dedo pelo exterior e as pequenas antenas nem se sentem, de tão bem integradas que estão.

Apenas os grandes contornos em torno da antena na base e do módulo fotográfico mostram um ligeiro degrau. Pouco importante num dos dispositivos melhor conseguidos do ponto de vista e estético do ano.

Características principais

Processamento e memória

É certo que a profusão de linhas e curvas do Huawei Nova o tornam um alvo de atracção feminina, mas há muito músculo de que falar neste dispositivo.

O processamento fica a cargo de um Snapdragon 625, um octa-core com oito núcleos Cortex-A53 e frequência máxima de 2.0GHz. Apesar da sua vocação firmemente na gama média, este será um dos mais avançados chips no mercado, a seguir ao Snapdragon 820, de quem herda o processo de fabrico de 14nm.

Entre as características modernas do Huawei Nova, encontramos a porta USB-C.
Entre as características modernas do Huawei Nova, encontramos a porta USB-C.

Isto torna-o um dos mais avançados processadores na gama média, onde o processo de fabrico autoriza uma performance de respeito sem consumos energéticos excessivos. A sua arquitectura não é muito diferente da que encontramos no Kirin 650 do HuaweiP9 Lite e que deixou tão boas impressões.

A isto juntam-se a gráfica Adreno 506 e 3GB de RAM, além de 32GB de armazenamento interno expansível até 256GB com microSD.

Portanto, este é um capítulo onde o Huawei Nova poderá oferecer performance sem desiludir.

Ecrã

Um excelente aspecto do Huawei Nova é o seu ecrã de 5 polegadas com vidro 2.5D. Uma unidade IPS LCD full HD (1080×1920), as dimensões compactas do ecrã dão-lhe uma excelente densidade de pixéis de cerca de 441ppp.

Isto traduzir-se-á em imagens nítidas e, para já, o ecrã parece ter excelente reprodução de cor e negros profundos. Mais importante, o Nova tem gráfica e processador capaz de aguentar a elevada resolução durante a maior parte dos jogos mais exigentes.

Um ponto que mostra bem a vocação do design do Nova são as margens modestas do ecrã, com laterais inferiores a 2mm e, com isso, o Huawei Nova consegue ser bastante compacto.

De facto, um dos mais compactos smartphones no mercado com ecrãs destas dimensões, um capítulo onde só a ausência de margens do Sony Xperia XA pode realmente competir com a svelte do Nova.

Câmara

No lado das câmaras, o grande destaque vai para aa capacidade da câmara principal gravar vídeo em 4K, o que fará as delícias dos que gostam de filmar, mais do que fotografar.

A câmara de 12MP destaca-se pela capacidade de captura de vídeo 4K.
A câmara de 12MP destaca-se pela capacidade de captura de vídeo 4K.

E para ajudar à captura correcta do foco durante o vídeo, o Huawei Nova vem potencialmente com o mesmo sensor utilizado no Huawei P9, com 12MP de resolução e foco híbrido.

Se já têm um Huawei, a app fotográfica será familiar, com o mesmo interface e modo profissional que encontramos no Huawei Mate S ou Huawei P9 Lite.

Encontramos igualmente os modos nos quais a Huawei aposta forte para a fotografia noturna.

Para os selfies, o Huawei Nova oferece a mesma resolução de 8MP que já vem sendo padrão no seu catálogo.

Bateria

O Huawei Nova oferece uma bateria de 3020mAh com carregamento rápido. Não só é generosa em termos de capacidade, mas deverá ser muito favorecida pela eficiência energética do Snapdragon 625, pelo que acreditamos numa boa taxa de disponibilidade.

Nada mau, para um smartphone com 7,1mm de espessura.

Expectativas

A estética do Huawei Nova escreve-se no feminino e seduzir área este público.
A estética do Huawei Nova escreve-se no feminino e seduzirá este público.

O Huawei Nova chega com uma afirmação estilística incontornável. A herança dos Huawei P9 e Nexus 6P gerou talvez o desenho mais refinado da Huawei em 2016 e, por isso, reúne apontamentos estéticos e acabamentos que não devem nada ao típico flagship de €800.

Por dentro, o hardware é firmemente de gama média. Parece-nos sólido e mais do que capaz de satisfazer utilizadores intensivos. Todavia, é uma capacidade de processamento que encontramos em dispositivos mais baratos, como o próprio Huawei P9 Lite, o que nos poderia fazer pensar no custo/qualidade do Huawei Nova.

Nada mais longe da verdade. O Huawei Nova é o tipo de afirmação de estética e qualidade que vem com um preço, porque os recursos industriais mobilizados para conseguir o tipo de refinado exibidos pelo Nova não estão ao alcance de qualquer um, do mesmo modo que um Hublot marca os segundos, como qualquer outro relógio.

É precisamente por esta estética e ergonomia que o Huawei Nova causará uma primeira impressão indelével como objecto de luxo e quase joalharia tecnológica.

A aposta do Huawei Nova escreve-se no feminino e, se a nossa cara metade colocar as mãos, é melhor começarmos a poupar para o Natal.

O Huawei Nova terá um PVP de 399,00€.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Quer receber notificações gratuitas no seu smartphone ou computador sempre que lançamos um novo artigo? Clique aqui.

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário