Super Dungeon Maker (Análise Switch)

Super Dungeon Maker – Lembro-me de jogar o Legend of Zelda original na NES há muitos anos atrás. Lembro-me também de por vezes pensar: “que pessoa sádica é que criou esta dungeon?!” ou o clássico: “mas quem é que alguma vez ia encontrar isto sem um guia?!”.

Pois bem, caro leitor, agora tem a oportunidade de criar as nossas próprias masmorras e desafios ao estilo old-school e mostrar o quão malvados/criativos conseguimos ser. Esta é a premissa de Super Dungeon Master, um jogo sandbox onde podemos colocar a nossa imaginação e conhecimento à prova ao criar dungeons de uma perspetiva top down, desde puzzles, armadilhas, segredos, a inimigos e até bosses.

Será que temos em mãos a derradeira experiência de ser um dungeon master?
Mais ou menos… vamos perceber melhor os pormenores nesta análise.

Super Dungeon Maker (Análise Switch)

Gameplay

Posso começar por dizer que a pixel art que escolheram para dar vida a este jogo é bastante apelativa e assenta muito bem neste contexto que tenta invocar os RPGs clássicos da SNES.

- Advertisement -

Começamos o jogo a percorrer uma dungeon pré feita para termos uma idea de como o gameplay funciona do ponto de vista do aventureiro e perceber como funciona o combate/exploração.

No entanto é aqui que surge o meu primeiro (e maior) problema com este jogo, a falta de um bom tutorial.

Verdade seja dita que nesta primeira fase não existe grande necessidade de um tutorial, visto que o objetivo é apenas chegar ao fim da dungeon que é algo super intuitivo para quem já jogou qualquer RPG deste género.

Sentimos muito mais este problema quando somos “soltos” para o mundo e podemos começar a criar a nossas dungeons.

A realidade é que algo deste género, com tantas opções e mecânicas que trabalham em conjunto umas com as outras necessita de um bom tutorial para ser possível tirar o máximo de proveito do jogo.

Se formos juntar a esta falta de tutorial o facto da interface estar preparada para um comando e não rato/teclado (muitas das opções estão escondidas por trás de menus e sub-menus), a grande probabilidade é que se sinta bastante frustrado durante as primeiras horas. Acho indispensável o developer adicionar controlos touch-screen para aliviar um pouco este problema, porque os controlos no modo criativo são realmente muito desajeitados.

Agora, posto isto, como é o jogo quando conseguimos finalmente aprender como tudo funciona?

Bastante divertido!

Dentro das opções que o jogo nos fornece e desde que haja imaginação, conseguimos criar uma boa variedade de dungeons com foco em combate, puzzles ou uma junção dos dois (como uma boa dungeon deve ser!).

Quer criar uma porta que necessita de uma chave, chave essa que está escondida num baú noutra sala. Uma sala que só podemos aceder após matar um inimigo específico que está por trás de uma barreira? Barreira essa que só conseguimos desativar através de uma alavanca secreta? Sim! Tudo isto é possível e só num par de salas! Imagine então o que é possível criar numa dungeon inteira.

E claro, se não tiver paciência ou muita imaginação para criar as suas próprias dungeons (alguns de nós somos apenas aventureiros, não arquitetos). É possível experimentar as criações que outros jogadores tenham decidido partilhar, assegurando que há bastante conteúdo para explorar.

A realidade é que com uma variedade tão grande de items que podem ser utilizados na progressão e resolução de puzzles. Bombas para explodir paredes, items que permitem nadar, swingshots para atravessar grandes abismos, etc…, é mesmo possível passar horas a desenvolver a dungeon perfeita.

(É bastante visível a inspiração que foi tirada de Legend of Zelda: a Link to the Past, uma ótima escolha)

Agora, infelizmente é preciso falar do facto deste jogo parecer que ainda está em beta. Com isto quero dizer que Super Dungeon Maker tem uma grande quantidade de bugs e glitches. Alguns dos quais podem mesmo estragar uma dungeon que estamos a construir há horas. Se porventura temos o azar de colocar algo no sítio errado e o jogo decidir que não podemos corrigir, por exemplo.

É de salientar também que a performance deixa algo a desejar na Nintendo Switch. Não conseguindo manter um framerate estável quando há muito a acontecer ao mesmo tempo.

Conclusão

Posso concluir dizendo que Super Dungeon Maker é um jogo com um potencial tremendo, mas que por agora está mal aproveitado. Felizmente são questões que podem (e espero mesmo que sejam) corrigidas pelos developers.

Se acrescentarem um bom tutorial, touch-controls e corrigirem os bugs/glitches… Temos em mãos um jogo extremamente charmoso! Capaz de oferecer uma perspetiva nova aos RPGs top down, dando-nos a oportunidade de criar as nossas próprias aventuras.

Por agora fica a recomendação de talvez esperar um pouco para ver como a situação evolui. No entanto se não consegue esperar para ser um dungeon master, tenha em mente os pontos que referi anteriormente.

Classificação: 6/10 no estado atual, mas 8/10 se corrigissem os problemas

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.