Streaming: Chegámos à loucura dos anúncios! Porquê?

Quais são as grandes vantagens do streaming de conteúdo multimédia? Primeiramente, a possibilidade de ter acesso a qualquer tipo de conteúdo, no imediato. Em segundo lugar, o acesso em qualquer aparelho. Em terceiro, a mensalidade ‘justa’ para o conteúdo oferecido, e claro, nada de anúncios publicitários! No entanto, é agora inegável que as coisas estão a mudar, para pior.

Afinal de contas, depois do ‘boom’ neste mercado, o conteúdo multimédia tem vindo a ser separado por várias plataformas de streaming, por vezes com algumas guerras de licitações pelo meio! Plataformas de streaming que em vez de ficarem mais aliciantes, estão apenas e só a ficar menos práticas, e mais caras, sendo exatamente por isso que algumas delas até estão a inventar planos de subscrição limitados, com ajuda de anúncios, que honestamente, são apenas uma ofensa dos utilizadores que pagam o serviço todos os meses.

Bem… O que se passa? Vamos por partes!

Streaming: Chegámos à loucura dos anúncios! Porquê?

netflix, streaming

Como é óbvio, a escalada para o sucesso das plataformas de streaming, onde temos de salientar o caso da Netflix, dependeu de vários fatores. Mas, mesmo assim, é inegável que muito se deveu ao facto de os anúncios publicitários serem logo à partida, um não assunto.

Os utilizadores ADORAM ver conteúdo sem interrupções, sendo exatamente por isto que se afastaram da TV tradicional, e da TV por cabo, que usa e abusa dos anúncios para monetizar o seu tempo de antena. Aliás, os consumidores já provaram, por mais que uma vez, que estão dispostos a pagar mais por uma experiência Premium.

No entanto, nesta altura do campeonato, parece que a resposta do mundo do streaming… Passa pela adição de anúncios aos seus serviços! Que foram originalmente pensados, e desenhados, para nunca terem este tipo de “coisa” implementada.

Pessoalmente, até daria de barato, se essa implementação fosse num molde “freemium”, como é o do Spotify. Ou seja, em vez de pagar uma mensalidade, os utilizadores poderiam ter acesso a uma subscrição limitada, onde o pagamento são os anúncios. Mas não é isso que está a acontecer!

As plataformas de streaming continuam a pedir dinheiro todos os meses, no caso da Netflix 7 dólares, ao mesmo que oferecem uma experiência limitada, de baixa qualidade visual, e verdade seja dita, horrível para o utilizador.

Mas… Porquê?

Netflix

É simples, está cada vez mais difícil aumentar o número de subscritores ativos, e a concorrência é cada vez maior. Por isso, os serviços de streaming têm de tentar enredar por novos e desafiantes caminhos, para tentarem fazer a diferença.

Especialmente para as grandes produtoras de conteúdo, como é o caso da Netflix, Disney e WB (HBO), que têm apostado forte e feio no desenvolvimento de novas séries e filmes, a sonhar com a distribuição facilitada, em todo o mundo, através destes mesmos serviços.

Como chegar a mais consumidores? É fácil! Um pacote apelativo, a um bom preço? Ou como diria noutras conversas… Um pacote melhor que aquele que os piratas oferecem? Claro que não! A ideia passa agora por oferecer uma porta de entrada um pouco menos exigente no campo do preço, por troca de um serviço menos bom. Boa ideia? Não creio!

O problema é se a coisa começa a evoluir para outros moldes, à medida que estes mesmos serviços de streaming começam a apostar noutras vertentes de conteúdo, como é a real possibilidade da compra de direitos desportivos. (Consegue imaginar ver a Liga dos Campeões exclusiva de um serviço de streaming, como é a Netflix, ou a Disney+?), o esquema também mude. Ou seja, na perseguição aos subscritores, e ao lucro, os anúncios podem começar a aparecer em todos os planos de subscrição, ao mesmo tempo que também começamos a ver mais limitações em cada plano, consoante o seu preço.

Um pouco à imagem daquilo que a Sony fez com o seu super popular serviço PlayStation Plus, onde o novo pacote Premium custa agora o dobro do antigo plano PS Plus disponível. Quer ter tudo? Então, tem de pagar. O problema… É até onde conseguimos pagar? Afinal, ao contrário do mundo dos videojogos, a pirataria de séries e filmes ainda está bem viva, e é uma ameaça bem real para estas plataformas.

Siga a Leak no Google Notícias e não perca todas as informações mais importantes.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Leia também

Água oxigenada: o grande truque para a máquina de lavar

Com o passar do tempo as máquinas de lavar roupa podem acumular uma série de problemas. O calcário é um deles. No entanto, há...

Esta é a melhor forma de limpar a máquina de lavar roupa!

As máquinas de lavar roupa deixam as nossas peças de vestuário limpas, a cheirar bem e frescas. No entanto é fácil esquecermo-nos como é...

Trocar de smartphone: Qual é a melhor altura?

Como deve imaginar, a Leak.pt testa dezenas de smartphones todos os anos, repartidos pelas diferentes gamas de preço deste mercado, como tal, temos uma...

Smartphones dobráveis: Apple não quer e os outros não vendem!

Como estamos fartos de dizer, o smartphone dobrável já não é, de todo, uma grande novidade para ninguém atento ao mundo mobile. Afinal, a...

Este truque deixa mesmo a geleira de praia gelada durante horas?

Todos gostam de um bom truque e nesta altura de calor os mais procurados são aqueles que estão relacionados com as idas à praia....

Se a sua roupa esteve exposta a isto não a coloque na secadora!

Juntamente com as máquinas de lavar roupa, as máquinas de secar tornaram a lavagem da roupa um processo muito mais fácil e rápido do...

Newsletter Leak

Receba todas as notícias e destaques diretamente no e-mail. É grátis!

Artigos relacionados