SSDs em 2023 vão chegar aos 14.5 GB/s! Mas vão ser ‘gordos’

Nos últimos tempos, muito se tem falado da chegada, em força, do padrão PCIe 5.0 ao mundo dos computadores, muito graças à aposta da AMD nos seus novos CPUs Ryzen 7000, que além desta tecnologia, vão também abrir a porta à memória RAM DDR5.

Só agora? Sim, é verdade que a Intel já tem suporte a estas tecnologias, nos seus Core 12000, desde o final de 2021. Mas também é absolutamente inegável, que apenas agora, com todo o hype à volta dos Ryzen 7000 baseados na arquitetura Zen 4, que o mercado começa a apresentar alguns sinais de estar pronto a lançar produtos realmente interessantes.

É exatamente por isso que temos visto o anúncio de novos e renovados kits de memória RAM DDR5. E mais recentemente, temos visto vários anúncios relativamente à nova geração de SSDs NVMe M.2 baseados no padrão PCIe 5.0.

Que pelos vistos, além de precisarem de novos sistemas de refrigeração, vão também ficar um pouco mais gordos, e por isso, incapazes de caber em muitas das motherboards já lançadas no mercado. Isto é importante porquê? Afinal de contas, não vamos ter as novas velocidades, numa motherboard antiga! Sim, é verdade que a velocidade PCIe 5.0 é uma carta fora do baralho, mas um SSD NVMe de nova geração, consegue funcionar numa board mais antiga, limitado à largura de banda disponível… Se couber!

Mas claro, tudo isto tem uma razão de ser. A velocidade vai aumentar, e muito!

SSDs em 2023 vão chegar aos 14.5 GB/s! É a loucura

ssd, ssds

Gostou da melhoria de velocidades no armazenamento, com a passagem para o PCIe 4.0? As coisas vão ser ainda mais chocantes com a passagem para o PCIe 5.0! Afinal de contas, uma fabricante Chinesa de controladores de memória (Deyiwei) já veio a público anunciar os seus planos para lançar uma solução PCIe 5.0 capaz de chegar aos 14.5 GB/s de velocidade de leitura, e 12GB/s de velocidade de escrita.

Como é óbvio, a Deyiwei não está sozinha neste barco! A Phison, Silicon Motion e Samsung, também bastante ocupadas a trabalhar nas suas próprias soluções.

Por isso, não será de estranhar, ver muitos e bons SSDs, nas prateleiras, no final de 2022, e durante o ano de 2023, a ultrapassar os 10 GB/s, e os 3 milhões de IOPS, sem grandes dificuldades.

Aqui é preciso ter noção, que neste momento, os melhores SSDs NVMe no mercado apenas são capazes de oferecer picos de velocidade à volta dos 7GB/s. Vamos dar um salto muito significativo, que claro está, traz as suas limitações para cima da mesa. Ao fim do cabo, como disse no título, os SSDs vão ficar um pouco diferentes, ao ficarem mais ‘gordos’, ou seja, mais grossos, e claro, mais complexos, com soluções de refrigeração a ar ou a água.

Em suma, o mundo do armazenamento SSD vai mudar, de forma muito significativa, nos próximos meses. Está pronto?

Não perca nenhuma informação importante. Siga-nos no Google Notícias. Siga-nos ou clique no símbolo da estrela no canto superior direito.
mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Receba a nossa Newsletter

Outros artigos

Play Store: atenção a esta app com milhões de downloads!

Temos de ter realmente muito cuidado já que um...

Google Maps tem um segredo para ficar muito melhor

O Google Maps é uma aplicação que funciona com...

Waze ganha a função que pode acabar com o Google Maps

Em comparação com todas as outras aplicações não há...

(Análise) VIVO V23 5G: Um smartphone diferente!

(Análise) VIVO V23 5G: Conhece a Vivo? Estamos a...