Spotify prepara-se para apostar no vídeo. Concorrência ao Netflix?

O Spotify confirmou esta semana que Dawn Ostroff vai juntar-se à equipa responsável por este serviço de streaming de música.

Ostroff vai assumir o papel de Chief Content Officer, que é como quem diz, Diretor de Conteúdos, e segundo o que foi revelado, “vai ser responsável por todos os assuntos relacionados com as parcerias ao nível de conteúdos do Spotify nos campos da música, áudio e vídeo”. O diretor executivo e co-fundador desta plataforma, Daniel Ek, preenche assim uma posição que estava vazia desde que Stefan Blom saiu da empresa em janeiro deste ano.

Embora isto possa parecer uma contratação bastante normal, existe algo a assinalar. Ostroff não tem um grande histórico no campo da música, como era de esperar, considerando que a música é a característica básica disponibilizada pelo Spotify. Assim, Ostroff está mais familiarizado com o campo do vídeo.

Embora não se saiba ao certo qual o motivo pelo qual Ostroff foi contratado, não é difícil percebermos que o Spotify está a piscar o olho ao vídeo. É verdade que o Spotify sempre foi música. Ainda assim já há algum tempo  pairavam no ar indicações de que o Spotify tinha ambições mais grandiosas e pretendia diversificar os seus produtos e serviços para além do áudio.

Sendo mais concretos, o Spotify gostaria de focar mais no vídeo e até já o tentou fazer no passado. Será que vamos ter um serviço centrado em clipes de vídeo para além das faixas musicais, ou poderemos assistir em breve ao nascimento de um concorrente do Netflix? Só o tempo o dirá.