Spotify está a levar a concorrência muito mais a sério!

O Spotify criticou muito a Apple no passado por práticas anticoncorrenciais. No passado, este serviço de streaming até se juntou a um grupo de apps que têm como objetivo combater as políticas da gigante da maçã. Isto mereceu a atenção por parte de muitos programadores. No entanto, agora foi o Spotify a ter um comportamento muito questionável em relação à concorrência.

Spotify está a levar a concorrência muito mais a sério!

Dito isto, o serviço de streaming de música fez um aviso ao SongShift. Para quem não conhece esta app, ela ajuda as pessoas a mudarem de um serviço para outro ao transferirem as bibliotecas de música. Ora o Spotify disse-lhes que eles têm de parar com isso!

Caso o SongShift ou os programadores de aplicações semelhantes ignorem o pedido, será cortado o acesso à SDK. No entanto e como não é de estranhar é possível continuar a oferecer-se a possibilidade de transferência para o Spotify.

Ou seja, as pessoas podem mudar do Apple Music ou do Deezer para o Spotify. Mas não podem fazer o contrário.

A concorrência anda a ficar realmente feroz neste campo e o YouTube Music também não quer perder a corrida.

O YouTube Music está a juntar tudo o que pode para concorrer com o Spotify. De facto, as novidades já são muitas e deverão aumentar nos próximos tempos. Agora e como foi descoberto pelo site Android Police, o serviço de música da Google foi buscar uma função do Spotify. O mesmo com algumas coisas que pertenciam ao Google Play Music.

YouTube Music acaba de ir buscar uma funcionalidade do Spotify

A chegada repentina destas novidades não é de estranhar. Afinal de contas, depois de forçar os utilizadores do Google Play Music a mudarem de plataforma, fazia sentido mostrar as mais valias do YouTube Music.

Spotify concorrência

Dito isto, depois desta plataforma ter mostrado a integração de letras no cliente web, agora chega uma funcionalidade do Spotify. Assim, começou a testar a secção My Mix. Dá aos utilizadores sete daily mixes pessoais.

É verdade que o YouTube Music já suportava playlists personalizadas há algum tempo. No entanto, as músicas estavam todas misturadas de forma aleatória. Não havia divisões baseadas no género ou estilo.

Agora com as playlists Mi Mix, a música passa a estar categorizada em sete mixes diferentes. Em teoria, obtemos uma experiência de audição muito mais interessante.

Spotify concorrência

Entretanto estes mixes apenas estão disponíveis, para já, no cliente web do YouTube Music. Mas ainda não é para todos. Apesar disso, por algum motivo, a algumas pessoas também apareceu na app mobile.

No entanto, até ao momento, o lançamento não está generalizado. Assim isto significa que a Google pode estar num processo de implementação bastante lento. Ou então, a outra opção, e talvez a mais provável, é que a Google está a testar estas mudanças com um grupo limitado de utilizadores.

Esta nova atualização também não elimina a lista de reprodução existente do YouTube Music. Elas continuam a existir. Pode ler mais sobre isto aqui.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Leia também