Prefere o quê? Smartphones finos ou com uma bateria decente?

O mercado de smartphones é dominado por modelos finos, elegantes, com um corpo que é no fundo uma sandes de vidro com alumínio. Ou seja, muitas das vezes são demasiado finos, demasiado frágeis, sendo também super leves… Isto ao mesmo tempo que sacrificam algumas das suas funcionalidades para conseguir este corpo esbelto e leve! Mas a grande pergunta no meio disto tudo, é o porquê!? Porque razão vemos as fabricantes a retirar funcionalidades, ou a optar por baterias de baixas dimensões, em vez aumentar um pouco a grossura dos aparelhos?



Em suma… Prefere o quê? Smartphones finos e compactos… Ou um aparelho com uma bateria decente?

Max Power P18K

Verdade seja dita, a grande queixa dos consumidores no mundo dos smartphones atual, passa quase sempre pela autonomia dos aparelhos! Especialmente agora que começamos a ver vários modelos a apostar em altas taxas de atualização no ecrã. (90/120Hz)

Algo que poderia ser facilmente resolvido, caso as fabricantes não se importassem de aumentar um pouco a espessura dos seus aparelhos. Em boa verdade, nem tinha de ser um aumento dramático… Podia ser apenas o suficiente para conseguir meter uma bateria de 5000 mAh ou mais. (Capacidades que até já conseguimos encontrar no mercado)

No entanto, existe sempre alguma resistência na tomada desta decisão! É que apesar de Apple ter aumentado a grossura dos mais recentes iPhones, resultando num aumento considerável na capacidade da bateria e por consequência disso mesmo, da autonomia. Isto foi algo que a fabricante se recusou a fazer durante vários anos, para manter os seus iPhones finos e sexys!

Mas se pensa que isto aconteceu devido às queixas dos consumidores, está muito enganado! Este pequeno aumento só aconteceu, devido ao aumento do tamanho dos módulos traseiros de câmeras!

Como mencionei em cima, de forma bem curiosa, o maior exemplo disto mesmo são os recentes iPhones 11!

Ao fim ao cabo, com o autêntico ‘all-in’ que a Apple fez na fotografia com a nova geração de smartphones, a empresa foi basicamente obrigada a apostar em módulos maiores e mais grossos. Por isso, já que a grossura iria aumentar, que tal juntar o útil ao agradável… Ao também juntar uma bateria de maior capacidade?

Muito resumidamente, a grossura aumentou, e por consequência a autonomia também, porque as fabricantes já perceberam que o único fator diferenciador no mercado atual é a performance fotográfica!

S20 Ultra

Contudo, apesar de hoje em dia não existir grande diferença nas estratégias entre o mundo Android e mundo iOS, existiu uma altura em que as fabricantes do lado da Google até tentaram ir de encontro aos desejos dos consumidores. Infelizmente, foi algo que nunca teve grandes resultados!

Durante algum tempo, existiu uma tendência no mundo Android, em que algumas fabricantes lançavam uma versão ‘especial’ do seu topo de gama mais popular. Temos o exemplo da gama Galaxy Active, que não só tinha uma bateria mais capaz, como também era aparelhos mais robustos e mais pesados. No entanto… Foi uma gama que nunca teve grande sucesso! Aliás, acredito que 99% dos leitores deste artigo, nem sequer façam ideia daquilo que estou a falar.

Muito resumidamente, quando os consumidores têm a possibilidade de escolher entre um smartphone pesado, robusto e com boa bateria, ou um smartphone leve, frágil e bonito… 9 em 10 vezes vão escolher o segundo. Ou seja, a estratégia atual não é à toa! Foi testado e comprovado que os clientes querem o modelo mais bonito possível.


Smartphones finos e compactos… Ou com uma bateria decente? – Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário