Smartphones Android são mais seguros que os iPhones!

Durante os últimos anos o governo dos EUA tem vindo a pressionar a Apple de modo a que esta empresa crie uma “backdoor” no seu smartphone, para que as agências governamentais possam aceder com maior facilidade aos dados encriptados quando houver necessidade. Isto tem sido rejeitado pela Apple. Aliás já vimos várias notícias sobre isto, especialmente em situações que existem julgamentos a decorrer e não só. Mas de que modo isto se relaciona com a informação de que os smartphones Android são mais seguros?

Smartphones Android são mais seguros que os iPhones!

No entanto, parece que as entidades governamentais já não necessitam da ajuda da Apple. É que informações recentes reveladas pelo Vice revelou que o governo conseguiu quebrar a encriptação nos smartphones, especialmente em iPhones, sem a ajuda do gigante da maçã. Curiosamente, os smartphones Android que se pensava terem uma forma de encriptação menos segura estão a ficar cada vez mais seguros.

Smartphones Android são

De acordo com o detetive Rex Kiser, que realiza exames forenses digitais para o Departamento de Polícia de Fort Worth; “Há um ano, não conseguíamos aceder aos iPhones, mas podíamos aceder a todos os Androids. Agora não podemos entrar em muitos Androids.”

As informações que chegam do Vice também contêm uma alegação de que uma empresa americana chamada Cellebrite, que geralmente é contratada por agências governamentais para se conseguir aceder aos smartphones, já possui uma ferramenta que pode contornar a encriptação do iPhone, até mesmo do iPhone X. Com esta ferramenta, é possível aceder a diversas informações. Falamos em concreto de registos de GPS, mensagens, registos de chamadas, contactos ou mesmo dados de aplicações específicas como o Instagram, Twitter, LinkedIn e mais, que podem ser usados ​​para processar criminosos.

Smartphones Android são

No entanto, a ferramenta usada pela Cellebrite não tem sido muito bem-sucedida com a encriptação presente nos dispositivos Android.

Por exemplo, a ferramenta não conseguiu extrair nenhuns conteúdos multimédia, de navegação na Internet ou dados de GPS de dispositivos como o Google Pixel 2, que possui um módulo de segurança de hardware resistente a violações. O mesmo acontece com o Samsung Galaxy S9. Da mesma forma, as informações revelam que o Huawei P20 Pro não deu acesso a nenhum dado impressionante. Isto pode muito bem apoiar a declaração da Huawei de que os seus smartphones não possuem uma backdoor que possa dar acesso ao governo chinês.

No entanto, tenha em conta que esta novidade não significa que o seu dispositivo Android não pode ser atacado. Isto da ferramenta Cellebrite não funcionar em alguns dispositivos Android. Dito isto, os investigadores ainda podem extrair os dados necessários, mesmo em equipamentos como o iPhone 11 Pro Max. Contudo, o processo é um pouco mais trabalhoso e leva mais tempo.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Far Cry 6: Ray-Tracing no PC mas fora da PS5 e Xbox Series X!?

As consolas de nova geração, nomeadamente a PlayStation 5 da Sony e a Xbox Series X da Microsoft, chegaram ao mercado com a grande...

Chrome 94 chega com mais segurança e menos complicações!

O Chrome 94 já está disponível e chega umas semanas depois do lançamento do Chrome 93. A nova versão introduz o modo HTTPS primeiro...

Emulação PS3 vai melhorar com suporte ao AMD FSR!

A recentemente lançada tecnologia AMD Fidelity Super Resolution (FSR) está agora a caminho do emulador mais popular da PS3, o RPSCS3. Emulador PS3 RPSCS3? O...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!