Segurança: Apple vai manter a inteligência artificial fora da cloud

O site GeekWire avançou com a notícia de que a Apple adquiriu a empresa de inteligência artificial Xnor.ai por um valor estimado de 200 milhões de dólares. Por este motivo, este site compara este acordo com a compra da empresa de inteligência artificial AI Turi pela Apple em 2016, que supostamente também custou o mesmo valor à gigante da maçã. O que trouxe a Xnor.ai aos olhos da Apple é a possibilidade que eles criaram de disponibilizar a inteligência artificial no próprio dispositivo. Ou seja, podemos ter o machine learning e o reconhecimento de imagens num dispositivo com um baixo consumo de energia sem ter que passar pela cloud.

Segurança: Apple vai manter a inteligência artificial fora da cloud

Entretanto, esta startup com três anos de idade também desenvolveu um método que permite que os programadores de software incorporem o código de IA nas aplicações, mesmo que não tenham conhecimento em codificação de IA. Agora cabe à Apple manter vivo o lema desta empresa que comprou e que é “inteligência artificial em qualquer lugar e para todos”.

a inteligência artificial

No ano passado, o co-fundador Farhadi explicou como é que a Xnor.ai cumpre este lema. “Tornamos a IA em qualquer lugar uma realidade, permitindo que as principais marcas globais incorporem o machine learning em qualquer coisa. Desde um hardware local mais facto até à cloud.

Esta compra vai permitir que a Apple continue a promover a segurança de dados para o iPhone, mas não só, já que muitas ideias podem ser aproveitadas.

Algumas conquistas realizadas pela empresa adquirida no ano passado incluem o desenvolvimento de um chip de IA que pode funcionar durante anos através de energia solar ou uma bateria do tamanho de uma moeda e um produto habilitado para IA que verifica as prateleiras dos supermercados. Também assinou um acordo com a empresa de câmaras domésticas Wyze. Isto para incluir a funcionalidade de detecção de pessoas nos equipamentos deste fabricante, apesar de já ter terminado.

Seja como for este tipo de aquisição enquadra-se perfeitamente na filosofia da Apple. Em vez de adquirir grandes empresas e fazer um grande boom no mercado, prefere comprar pequenas empresas de nicho.

A maior aquisição já feita pela Apple foi a compra da Beats Audio por 3 mil milhões anunciada em maio de 2014.

No ano passado, a Apple gastou mil milhões na compra do negócio de modems para smartphones pertencente à Intel.

Neste caso e como referimos no título, graças a esta aquisição a Apple vai conseguir manter a inteligência artificial no smartphone e fora da Cloud. Ou seja, nada de transmissões de dados para fora.

De acordo com o site CBInsights, de 2010 a 2019, a Apple adquiriu 20 empresas relacionadas com inteligência artificial.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Windows 11: problema de velocidade com a AMD está resolvido!

O Windows 11 chegou com um bug que fazia com que os computadores com processadores AMD ficassem com problemas de desempenho, sobretudo nos jogos...

Natal de 2021 pode ser sem smartphones! Escassez aumenta!

Os fabricantes de smartphones não estão a ter uma vida fácil e de facto podemos dizer que se preparam para atravessar uma situação muito...

O kit de memória RAM DDR5 mais estranho é da Galax

Hoje em dia, as fabricantes de componentes de alta performance para o mundo dos PCs, têm de arranjar designs interessantes na parte visual, mas...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!