Rússia já tem uma alternativa própria ao popular TikTok!

A Rússia aparentemente está a trabalhar na sua própria versão do TikTok. O principal grupo de media do país, que é apoiado pela gigante energética do estado Gazprom, está a planear lançar uma aplicação de partilha de vídeos curtos. É semelhante à popular plataforma social que tantos utilizadores conquistou em todo o mundo.

Rússia já tem uma alternativa própria ao popular TikTok!

O CEO da Gazprom-Media, Alexander Zharov, confirmou a notícia. Para além disso afirmou que a holding tinha adquirido um serviço denominado “Ya Molodets” (“Estou ótimo”). De acordo com Zharov, esta aplicação foi desenvolvida com o apoio da Fundação Innopraktika. É uma organização dirigida por uma das supostas filhas de Vladimir Putin, Katerina Tikhonova. A empresa de media “vai utilizar o software do projeto. Tudo para acelerar a criação de um novo serviço de vídeo para bloggers russos”.

De acordo com informações avançadas pelo site NDTV, o CEO afirmou que a aplicação chega dentro de dois anos. Assim vai dar suporte para vídeos curtos, semelhantes ao TikTok da ByteDance. Para quem não sabe, a Gazprom-Media é uma das maiores organizações de media na Rússia. Dito isto, possui uma série de canais de televisão e também diversas estações de rádio. A notícia da próxima alternativa ao TikTok também chega enquanto o governo está a apertar as rédeas à volta da internet e de plataformas como o YouTube, que oferecem fontes independentes de notícias.

Zharov acrescentou ainda que a empresa está a trabalhar na plataforma há “cerca de um ano para modernizá-la e torná-la semelhante ao YouTube em termos de ferramentas”.

Entretanto, este país também está a trabalhar no RuNet, que é essencialmente uma intranet nacional. Isto garante um maior controlo sobre todas as plataformas.

ao TikTok

A Russia parece estar a preparar-se para não precisar de ninguém no que diz respeito à Internet. Lembro que em Maio de 2019 chegou uma importante lei na Rússia. Na prática obriga os fornecedores de acesso à Internet a desligarem completamente este país do resto do mundo. Pode parecer uma medida estranha, mas tem uma explicação. Na prática o governo quer assegurar-se que é possível proteger o país no caso de um ataque externo via Internet. Caso isto aconteça, o objetivo é manter a Internet a funcionar apenas dentro da Rússia. Pode ler mais sobre isso aqui.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Google TV vai dar canais premium de borla mas há um requisito!

O Google TV está realmente fantástico. Tem uma interface bem conseguida e que nos dá um rápido acesso a tudo aquilo que procuramos. No...

Google Maps: atenção navegação por voz parece assombrada!

O Google Maps é sem dúvida uma excelente aplicação de navegação. Funciona muito bem e vai ficar ainda melhor graças a muitas novidades que...

Samsung “apanhada” nos SSDs? Resposta? Baixa de preços!

Com a disseminação do armazenamento PCIe 4.0, na forma de muitos (e bons) SSDs NVMe, os antigos mas ainda muito rápidos e fiáveis SSDs...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!