Rússia vai testar capacidade de se desligar da Internet

Foi proposta uma lei na Rússia que pode obrigar os fornecedores de acesso à Internet a desligarem completamente este país do resto do mundo. Pode parecer uma medida estranha, mas tem a sua razão de ser. Na prática o governo quer assegurar-se que é possível proteger o país no caso de um ataque externo via Internet. Caso isto acontecesse, o objetivo era manter a Internet a funcionar apenas dentro da Rússia.

Desligar a Rússia da Internet? De facto, este plano já está em andamento e o primeiro teste vai ser já realizado nas próximas semanas. 

Com isto vai ser possível recolher informações e efetuar correções no Programa Nacional da Economia Digital, uma legislação apresentada ao parlamento russo. Para além de ser possível desligar a Rússia da Internet, a lei também quer que os fornecedores de Internet neste país instalem equipamento que passem todo o tráfego pelo Roskomnazor. Este nome estranho é uma entidade governamental que é responsável pela censura e por acompanhar de perto as atividades dos cidadãos russos na Internet.

Rússia

Na prática querem inspeccionar tudo o que se passa e asseguram que o tráfego não sai da Rússia.

Como sabe isto não é algo de novo. É muito semelhante à Grande Firewall da China, mas com a possibilidade de manter a independência com uma intranet isolada, caso seja necessário.

Um teste destes nunca foi feito. Como tal os operadores russos estão muito curiosos para ver o que vai acontecer.

Neste momento não se sabe se este teste vai interromper o acesso à Internet na Rússia. Do mesmo modo, não se sabe se todos os fornecedores concordaram em participar.

A Rússia já criou um backup de DNS local.

Por isso, em teoria, os russos deverão conseguir aceder aos seis alojados na Runet. Ou seja, a internet russa!

Rússia

Os operadores russos já têm trabalho neste isolamento há muitos anos. No entanto não se sabe como é que tudo isto pode funcionar.

Putin não vai dizer que não a esta iniciativa!

De facto deve dar o aval a esta lei muito em breve. A questão é que em primeiro lugar quer ver como é que tudo funciona. Claro que o governo irá suportar todas as alterações às infraestruturas para tornar isto possível.

O que acham desta medida? Acham que algo semelhante poderia acontecer em Portugal ou no Brasil?