Huawei Mate 20 Pro Cameras

A Huawei tem andado a lutar fortemente para conseguir passar do segundo lugar a nível mundial para o primeiro. Isto, inclusivamente, pode acontecer já em 2019. Quem o disse foi Richard Yu, CEO da Huawei, à margem de um evento em Pequim.

Numa declaração acerca do bloqueio dos EUA à Huawei, Richard afirmou que: “Mesmo sem o mercado dos EUA, seremos o número um no mundo. Acredito que ainda talvez este ano, ou o mais tardar no próximo”.

Richard Yu
Fonte: Huawei

As observações feitas pelo CEO da Huawei, Richard Yu, não parecem nada descabidas. É que este fabricante teve um bom desempenho na indústria de smartphones no ano 2017-18.

Para além disso, já ocupam o segundo lugar há algum tempo e encontram-se logo atrás da Samsung no número de vendas de smartphones no ano passado.

É verdade que durante uma altura a Huawei teve a segunda posição, mas voltou a perdê-la para a Apple. No entanto, pouco tempo depois cimentou a sua posição e lá se tem mantido até agora.

De facto, este fabricante está a portar-se muito bem no mercado de smartphones e tem vindo a conquistar muito negócio à Apple e à Samsung. No ano de 2017-2018, os envios da Huawei para distribuição cresceram 35%.

Entretanto, o ano passado, foi um enorme desafio para o gigante chinês. Os smartphones foram “proibidos” nos EUA e em alguns países.

Para além disso, países como a Nova Zelândia e a Austrália proibiram a importação de equipamentos 5G devido a alegações de espionagem chinesa feitas através do equipamento da Huawei.

Apesar de nada ter sido provado, a empresa passou por grandes perdas!

Em resposta a essas questões, Richard Yu referiu que os clientes confiam na Huawei. O resto são questões políticas e tentativas de pressão.

No entanto, a Huawei apesar de todos estes contratempos, conseguiu um desempenho muito bom.

Entretanto, este fabricante também anunciou novos produtos que serão lançados nos próximos meses.

O primeiro smartphone dobrável da empresa será apresentado no Mobile World Conference e vai poder ser adquirido em Abril. Destaca-se ainda o chipset Balong 5000 que vai competir com o modem Snapdragon X50.

Acerca do Balong 5000, Richard Yu, referiu que este chipset vai abrir um novo mundo para os consumidores. Assim, vai fornecer as ligações de alta velocidade necessárias para uma inteligência generalizada.

Com o Balong 5000, o CPE Pro 5G da Huawei permite que os consumidores acedam às redes com mais liberdade e obtenhamuma experiência conectada incrivelmente rápida.