A revolução áudio entre os auscultadores e o equipamento

Mais qualidade, maior flexibilidade, a mesma portabilidade: é assim a nova geração de DACs com amplificador para auscultadores DragonFly Black e DragonFly Red da AudioQuest.

O DragonFly original definiu o mercado para os micro-DAC, mas a ligação por USB destinava-se apenas a computadores – e os consumidores exigiam uma versão mais portátil que também fosse compatível com smartphones e tablets Android ou iOS.

Agora, a AudioQuest apresenta as novas versões Black e Red que vêm responder a esse desejo, transformando qualquer computador, smartphone ou tablet num extraordinário reprodutor musical de alta-fidelidade.

df-main-4

Esta nova geração de DACs (conversores digitais/analógicos) com pré-amplificador e amplificador de auscultadores é fruto da junção de três elementos vitais: Gordon Rankin (criador do DrangonFly original), a AudioQuest e a Microchip Technology. Em conjunto, desenvolveram um novo micro-controlador USB de elevado desempenho, designado PIC32MX, que melhora a relação sinal-ruído enquanto reduz em 77% o consumo de energia que resulta na total compatibilidade com equipamentos Android e Apple.

O novo DragonFly incorpora elementos reconhecíveis do projeto original de Gordon Rankin, apresentando-se como a mais inovadora e elegante solução de áudio digital à data.

Desempenho digital melhorado de 32 bits

Incorporando um melhorado chip ESS Sabre DAC de 32 bits, os novos DragonFly usam um filtro “minimum-phase” que é um garante de maior detalhe e som mais autêntico. Enquanto o DragonFly Black utiliza o mesmo amplificador de auscultadores com controlo de volume analógico que encontramos no DragonFly v.1.2, o modelo Red inclui o mais recente amplificador de auscultadores ESS com controlo digital de volume, um incremento que assegura máxima fidelidade, contraste dinâmico e melhor relação sinal-ruído.

df-black-4-highres-X2

Outra diferença entre os dois modelos: o DragonFly Black tem uma saída de 1,2 volts – suficiente para alimentar todos os circuitos pré-amplificados e um grande leque de auscultadores, enquanto o DragonFlye Red oferece um nível de saída de 2,1 volts, para uma compatibilidade com um maior número de modelos, incluindo os de baixa eficiência.

Em ambos os casos, existe suporte para reprodução de áudio com resolução até 24-bit/96kHz, uma opção tomada para manter a facilidade de utilização e a total compatibilidade com todos os equipamentos, incluindo PCs com Windows e Macintosh, sem a necessidade de instalar novos drivers.

Mas mais importante, os DragonFly foram pensados para honrar a música que já comprámos e possuímos, independentemente se a ouvimos através do Spotify, Youtube, Tidal, CDs originais e gravados ou ficheiros de alta resolução.

df-black-6-highres-X2

App gratuita para upgrades de software

Através de um software gratuito para Windows ou OS X, o software dos DragonFly é atualizável para responder eficazmente aos melhoramentos das aplicações musicais, protocolos de streaming ou software associado.

Estamos só no princípio

Apresentados à imprensa durante a CES 2016, e disponíveis agora em Portugal através da Esotérico, os DragonFly Black e Red foram apontados como “as estrelas da CES” pela revista britânica What WiFi? E só agora começámos: a AudioQuest está focada no desenvolvimento da ligação entre quem ama a música e os seus artistas preferidos, discos, músicas e vídeos e pretende que os DragonFly Black, DragonFly Red e as suas futuras inovações digitais cheguem a cada vez mais pessoas com uma qualidade ímpar, em qualquer lado, e através dos seus equipamentos preferidos.

df-black-1-highres-1261x2274

O DragonFly

Lançado em 2012, o multipremiado DragonFly original inovou a forma como se ouve música através de um equipamento móvel ou computador. Sob a forma de um stick USB, esta revolução da AudioQuest juntou num corpo minúsculo um conversor digital- analógico que é também um amplificador para auscultadores e ainda funciona como pré-amplificador para outras unidades.

Este stick USB eclipsou a fronteira qualitativa que dividia os audiófilos dos ouvintes generalistas e ainda hoje é considerado como um equipamento que democratizou a qualidade musical.

O DragonFly liga-se simplesmente à porta USB do computador (e também do dispositivo móvel, no caso dos novos Black e Red) de forma a ultrapassar o circuito áudio de origem e, com isso, oferecer uma qualidade mais cristalina e som potente ao equipamento que lhe estiver ligado, como auscultadores, colunas ativas ou mesmo os tradicionais sistemas de áudio.