Review Uncharted: Lost Legacy

25347
0
Share:

Lost Legacy é uma aventura Stand-Alone da série de jogos Uncharted. Pode jogar esta aventura sem ter de adquirir Uncharted a Thief’s End mas também poderá jogar se adquiriu o Explorer’s Pack ou a Digital Deluxe Edition de Uncharted 4.

Nesta aventura acompanhamos Cloe e Nadine Ross, ambas personagens secundárias nas aventuras anteriores de Nathan Drake. Cloe foi-nos introduzida como um interesse amoroso de Nathan em Uncharted Among Thief’s e Nadine surgiu em Uncharted a Thief’s End como uma líder de uma organização de mercenários paramilitar chamada Shoreline.

Esta dupla improvável parte para a Índia em busca do chifre de Ganesha, um artefato bastante raro e importante para o hinduísmo. Esta busca torna-se numa corrida contra o tempo para conseguir primeiro o artefato que Asav, mercenário e antigo colega de trabalho de Nadine.

Inicialmente, a aventura começa numa cidade devastada pela guerra mas depressa avançamos para uma selva no interior da Índia, super detalhada parecendo que está viva. É nesta selva que encontramos a maior área explorável de qualquer Uncharted. Temos à disposição um jipe para nos deslocarmos e um mapa para nos guiarmos. Nesta área, para além dos tesouros colecionáveis, também existem tokens que ao serem todos colecionados desbloqueiam um item especial muito útil.

Em termos de gameplay houve um cuidado para que Cloe, a personagem jogável, se sentisse distinta de Nathan, especialmente no combate corpo a corpo. Cloe é mais ágil e, com a ajuda de Nadine, são quase imparáveis. Penso que houve uma grande melhoria neste componente.

Em termos de aproximação aos confrontos com os lacaios de Asav, o jogador pode uma vez mais optar por uma aproximação furtiva, tal como em Thief’s Ends. O jogador também vai ter à sua disposição a corda e o equipamento que Nathan usava para escalar os sítios mais difíceis de aceder.

Para registar as suas aventuras, Cloe usa o seu smartphone onde guarda fotografias dos locais por onde passa, em contraste de Nathan que usava o seu diário.

 

Um dos pontos fortes deste jogo são os puzzles bastante criativos e desafiantes, especialmente um que envolve movimentar objetos com alavancas para que estes quando entram em contacto com a luz, as suas sombras façam a forma de vários deuses Hindus.

Em termos gráficos, este jogo tem a mesma engine que Thief’s End, logo podemos esperar explosões altamente detalhadas, muitos inimigos e nenhuma quebra nos sólidos 30 de frames por segundo. A engine proprietária da Naughty Dog leva mesmo a Playstation 4 ao limite.

Lost Legacy já apresenta suporte para a Playstation Pro, logo podemos esperar uma resolução de 4k e HDR.

Este spin off era mesmo o que a série estava a precisar. Em termos de inovações, existem razões suficientes para manter o jogador interessado, sendo uma das razões a possibilidade do jogador poder passar mais tempo com as personagens preferidas desta série de jogos.

Esperamos que este spin off tenha sucesso suficiente para quando a Naughty Dog acabar o The Last of Us 2 pegue de novo na série Uncharted pois esta é cheia de potencial e o Lost Legacy deixou-nos a desejar por mais.

Gráficos9.8
Jogabilidade9.5
Banda-Sonora9.3
Diversão9.6
Este spin off era mesmo o que a série estava a precisar. Em termos de inovações, existem razões suficientes para manter o jogador interessado, sendo uma das razões a possibilidade do jogador poder passar mais tempo com as personagens preferidas desta série de jogos. Esperamos que este spin off tenha sucesso suficiente para quando a Naughty Dog acabar o The Last of Us 2 pegue de novo na série Uncharted pois esta é cheia de potencial e o Lost Legacy deixou-nos a desejar por mais.
9.6
Share:

Dê a sua opinião