Razer Phone 2

Review Razer Phone 2: Será que faz sentido um smartphone para jogos? – A Razer é inegavelmente, uma das empresas mais famosas do mundo Gaming! Começou pelos periféricos para computador, e lentamente, começou a expandir-se para outros mercados.

Afinal de contas, a Razer neste momento, comercializa periféricos para PC/Consolas, portáteis com excelente qualidade, e até… Smartphones!

Sim, há alguns anos a Razer decidiu adquirir a Nextbit, o que acabou por dar origem ao primeiro Razer Phone.

E claro que depois do primeiro Razer Phone, que apesar de ter feito algum sucesso, foi também criticado em alguns aspetos… Veio o Razer Phone 2

Um smartphone que promete pegar na receita original, adicionando alguns pós de RGB, melhorando-a ao ponto de rivalizar com as grandes da indústria como a Samsung, Apple e Huawei.

Mas vamos por partes, para perceber afinal o que este aparelho vale!

Design

No fundo, o Razer Phone 2 é muito idêntico ao seu sucessor, especialmente na frente! Com um ecrã LCD, com margens bem significativas, especialmente em cima e em baixo, onde podemos encontrar duas poderosas colunas.

Review Razer Phone 2

Além disso, o sensor de impressão digital continua colocado no botão ‘Power’, na lateral direita do smartphone.

Contudo, na traseira as coisas mudaram um pouco!

Atrás podemos agora encontram vidro Gorilla Glass 5, bem como uma nova posição para o novo e melhorado sistema de câmeras traseiras.

Review Razer Phone 2

O módulo das câmeras é agora bastante mais pronunciado, em comparação com outros aparelhos como o iPhone XS, Mate 20 Pro ou Galaxy S10… Por isso, se quiser tornar a traseira uniforme, vai ter obrigatoriamente de comprar uma capa.

No entanto, se não gosta deste tipo de acessórios, fique desde já a saber que o Razer Phone 2 é bastante robusto! Aliás, durante a noite, deu uma queda de todo o tamanho da minha mesa de cabeceira, e nem um risco tem para contar a história! (Não digam nada à Razer… Shiu!)

O resto da traseira é bastante simples, mas acima de tudo elegante, com uma cereja no topo do bolo, que é o logo RGB da Razer. (Chroma)

Review Razer Phone 2

Com o novo Razer Phone 2, pode personalizar a cor do logo, escolhendo dentro de uma gama de 16.8 milhões de cores. Bem como três diferentes estados:

  • Respiração (Breathing) – Irá pulsar, mudando de cores e de brilho.
  • Estático (Static) – Ficará sempre com a mesma cor, a um brilho pré-definido.
  • Cíclico (Static) – Muda entre todas as cores disponíveis.

Mas atenção, que isto irá gastar um pouco de bateria! Nada de significante, mas ainda assim, tenha isso em consideração.

Esquecendo um pouco a iluminação Razer Chroma, temos de dizer, que os cantos são agora muito mais arredondados, o que como consequência, torna a experiência de utilização bastante superior, em relação ao seu antecessor.

O Razer Phone 2 tem as dimensões de 158.5 x 78.99 x 8.5mm, o que curiosamente o torna um pouco maior do que o primeiro smartphone da Razer. Ainda assim, é perfeitamente possível utilizá-lo com apenas uma mão.

Infelizmente, desta vez o ‘Audio Jack’ ficou em casa, mas felizmente a Razer oferece um adaptador USB-C, com um DAC de 24-bit, para um som de alta qualidade.

Review Razer Phone 2 – Ecrã

Caso não saiba, o Razer Phone Original, chegou ao mercado com uma grande novidade, muito graças ao seu ecrã LCD de 120Hz QHD. No entanto, apesar da fluidez ser brutal, acabou por desiludir, graças ao brilho aquém daquilo que existia no mercado..

Desta vez, a Razer pegou nas críticas, e implementou um ecrã LCD UltraMotion com os mesmos 120HZ, mas com um brilho 50% superior ao do seu antecessor.

Review Razer Phone 2

Esta é sem dúvida a característica que separa o Razer Phone 2 dos restantes rivais!

Tive a oportunidade de testar o Razer Phone 2 durante mais de 1 mês, e dei por mim, a pegar no smartphone da Razer, enquanto testava outros aparelhos, nem que fosse apenas para fazer um jogo rápido, e aproveitar toda aquela fluidez.

No entanto, é preciso dizer que utilizar o ecrã no máximo das suas capacidades, afeta muito significativamente a bateria do aparelho. Por isso, a Razer dá a escolher, utilizar a 60HZ, 90HZ ou os icónicos 120Hz.

Esquecendo um pouco os 120Hz, vamos falar da qualidade do ecrã propriamente dito. Com a sua resolução de 1440 x 2560 e 515 ppi, a qualidade está lá.

Ainda assim, a proporção de 16:9, acaba por ser estranha nesta altura do campeonato… Óbvio que tem as suas vantagens, visto que não vai ter de lidar com barras pretas a jogar, ou a consumir multimédia.

Mas dá a ideia de ser um design antiquado, apesar de toda a sua qualidade.

Performance

Review Razer Phone 2

O Razer Phone 2 conta com o agora ‘velhinho’ mas ainda muito rápido Qualcomm Snapdragon 845, bem como 8GB de memória RAM.

Ainda assim, muito graças ao Android limpo e rápido que tem instalado, é facilmente capaz de oferecer níveis de performance bastante interessantes. Metendo no bolso, muitos dos rivais da sua geração.

Quanto à performance real em jogo, escusado será dizer que todos os smartphones equipados com o SoC Snapdragon 845, têm excelente performance neste campo… E por isso, o Razer Phone 2 não é diferente. Até porque, conta com um sistema de refrigeração muito poderoso ‘Vapor Chamber’, capaz de retirar toda a performance do processador.

Dito isto, apesar de nunca apresentar ‘soluços’ durante sessões de jogo, vai ficar um pouco quente. Nada de especial, mas vale sempre a pena avisar, para os jogadores que odeiam suar das mãos.

Bateria

O Razer Phone 2 tem uma bateria bastante boa para os tempos que correm, com uma célula de 4000mAh. Por isso, aguentar um dia inteiro de utilização intensa, não deverá ser grande problema. (Se não utilizar os 120Hz, claro está)

Carregar o smartphone também não será grande problema, com suporte a carregamento sem fios, bem como QuickCharge 5.

Câmeras

Review Razer Phone 2

O foco do Razer Phone 2 é o gaming. E por isso, conta com ‘apenas’ duas câmeras na traseira. Em vez das 3 do Mate 20 Pro, P20 Pro ou Galaxy S10.

Ambas as câmeras são de 12MP, a primária de ângulo amplo com a abertura de f/1.75, e a segunda telefoto com a abertura de f/2.6.

Felizmente, a Razer decidiu desta vez introduzir a estabilização ótica de imagem (OIS) na lente primária! Que ajuda bastante na captura de imagens sem tremores.

O que é brutal, tendo em conta que agora também existe suporte a vídeo 4K! (Apesar da gravação em câmera lenta ter ficado na gaveta)

Como dito em cima, o foco do Razer Phone 2, não é a fotografia, ainda assim, é perfeitamente capaz de capturar boas imagens, em ambientes com pouca luz. Apesar de ficar muito atrás dos pesos pesados da indústria, neste campo.

Pode ver na galeria em baixo, alguns exemplos da capacidade fotográfica:

Review Razer Phone 2 – Conclusão

É inegável, que o Razer Phone 2 é excelente para jogos… Mas no fundo, todos os telemóveis nesta gama de preços, são excelentes para jogos.

Claro que o ecrã de 120Hz faz a diferença! Mas continua a ser um ecrã LCD, num mundo em que os ecrãs OLED reinam.

Além disso, apesar do preço já ter baixado um pouco, a Razer optou por vender o seu mais recente telemóvel, como um aparelho ‘Premium’. O que na minha opinião acabou por ser um tiro no pé.

Especialmente, quando pouco tempo depois do lançamento do Razer Phone 2, a OnePlus lançou o OnePlus 6T… Com o mesmo exato processador, memória RAM, e claro… Um preço significativamente mais baixo.

Se aliarmos tudo isto, ao lançamento do ASUS ROG… Então começa a ser óbvio que a Razer tem de mudar alguma coisa. Se quer realmente conquistar o segmento gaming do mercado de smartphones.


Review Razer Phone 2 – Em suma, o Razer Phone 2 é realmente um excelente telemóvel! Foi uma das minhas melhores experiências de review.

No entanto, tem muita concorrência pela frente… Especialmente das gigantes da indústria, que já andam nisto há muitos anos. E que por isso, facilmente lançam um smartphone focado nos jogos, para fazer frente à icónica empresa Gaming.

Se quiser saber mais sobre o Razer Phone 2, clique aqui.