Inicio Reviews Review: no reino do multimédia com o BQ Aquaris M10

Review: no reino do multimédia com o BQ Aquaris M10

Quando conhecemos o BQ Aquaris M10, em Setembro de 2015, não pudemos deixar de ficar extremamente interessados no novo Tablet da tecnológica espanhola: excelente design, hardware potente, áudio avançado e um preço agressivo indiciavam um dispositivo muito único.

A primeira versão que testamos, no entanto, foi a Ubuntu Edition e não ficamos impressionados pelo software. O Ubuntu era lento, as apps em boa medida não funcionavam num dispositivo móvel, e tudo parecia inacabado.

A versão Android, pelo contrário, é um diamante bem polido. Vamos lá conhecê-la a fundo?

Design e construção

Os dispositivos da BQ têm uma já longa tradição estilística minimalista que o recente X5 evoluiu. O BQ Aquaris M10, no entanto, herda os traços dos smartphones anteriores, como o M5, apresentando um ligeiro degrau na traseira cujo painel central é discretamente abaulado.

BQ Aquaris M10
O design do Aquaris M10 é elegante e simples.

A concha é de plástico, mas com um acabamento acetinado muito agradável ao toque que não só é pouco propenso a marcas, como mostra resistência à usura, e é esteticamente apelativo.

A câmara encontra-se aqui centrada, considerando a BQ que a maioria das vezes estaremos a segurar no tablet na horizontal. Nesse mesmo prisma, conexões e controlos de bloqueio de ecrã e ajuste do volume encontram-se firmemente afastados das nossas mãos, nos cantos “superiores” das laterais”.

Na frente, dois únicos pontos distinguem a identidade do M10 do que é um mercado de tablets bastante saturado de dispositivos indiferenciados. Por um lado, a tecla capacitativa que é agora a imagem corporativa da tecnológica Espanhola.

Por outro, os dois altifalantes estéreo frontais, com tecnologia Dolby Atmos e Smart Amp.

Principais características:

  • Ecrã: 10.1 polegadas HD/FHD com tecnologia LCD AHVA
  • Processador: MediaTek Quad Core MT8163B até 1,3 GHz ou MT8163A até 1,5 GHz
  • Gráfica: Mali-T720 MP2 até 520 MHz
  • Memória: 2GB de RAM e 32GB de ROM expansíveis por microSD até 64GB
  • Conectividade: micro-HDMI, micro-USB OTG, Wi-Fi 802.11 b/g/n, Bluetooth 4.0 e GPS

Experiência de utilização multimédia

Multimédia e ebooks são, para o autor, a principal razão para se ter um tablet destas dimensões. Por isso não estranhem que este seja talvez o foco desta análise.

BQ Aquaris M10
Um filme no sofá? O ecrã HD não se presta a altas resoluções, mas luminosidade e cores são excelentes.

Como vimos, se há vocação que o BQAquaris M10 tem, é para multimédia. O áudio estéreo com Dolby Atmos é o primeiro ponto a realçar neste campo. Falta-lhe a profundidade dos graves dos melhores (e mais caros) no mercado, como o Huawei P9 Plus, mas os altifalantes são, pelo menos, bem-sonantes e com som limpo até realmente puxarmos por eles.

Inquestionavelmente, o Aquaris M10 seria uma excelente opção para nos sentarmos numa viagem ou num acampamento a ver uma série, um filme, ou um concerto. A conjunção de um bom ecrã com um áudio de qualidade convida a isto. Por isso, quer víssemos um filme a partir do YouTube ou da Netflix, fomos sempre saudados com excelente imagem e contrastes profundos, embora os pretos se transformem rapidamente em cinzentos muito escuros com alterações do ângulo de visão.

Toda a experiência é, no entanto, algo manchada pela resolução HD do nosso dispositivo de testes. Em distâncias normais de visualização não veremos os pixéis separados, claro, mas temos a noção de que há uma ligeira falta de nitidez que seria facilmente resolvida com resolução FHD. É algo que poderá passar-nos despercebido, mas que será facilmente detectado se pegarmos nos mesmos conteúdos Netflix, por exemplo, e os transferirmos para um dispositivo FHD ou 2K.

Quando passamos para os livros, a resolução do ecrã, em conjunto com a sua gama tonal, é mais do que suficiente para uma agradável leitura, mesmo no exterior, se a luz não for demasiado intensa. Conteúdos como revistas podem ser graficamente intensivos, e equipamentos menos potentes vão demorar a carregar as páginas e os gráficos mais pesados.

A renderização levada a cabo pelo Aquaris M10 é rápida por regra, com poucos soluços, e a experiência acaba por ser bastante fluída. A resolução algo baixa continua a fazer-se notar quando nos concentramos em imagens detalhadas.

BQ Aquaris M10
O BQ Aquaris M10 mostra-se soberbo para e-books graficamente intensos.

Por outro lado, quem for mais de jogos e menos de leituras pode ficar tranquilo. Corremos N.O.V.A., Atlantic Fleet e World Of Tanks sem problemas. São todos jogos com ambientes pesados e múltiplos objectos a serem renderizados fora do ecrã.

A Mali encaixa-os geralmente bem, com soluços apenas nas partes onde as coisas ficam apertadas com o número de objectos no ecrã. De resto, a fluidez dos gráficos só não passará o crivo dos gamers aficionados.

Existe, obviamente, uma versão FHD, onde a experiência deverá ser apreciavelmente melhor. É de destacar que a BQ equipou essa versão com uma iteração ligeiramente mais poderosa da Mali-T720 MP2. Será eventualmente suficiente para manter a mesma ligeireza do funcionamento do dispositivo, apesar dos pixéis extras.

Claro que, transversal a tudo isto está a bateria. A bateria é fundamental para qualquer tablet, um dispositivo que, por excelência e função, vai levar com bastantes horas de utilização pesada, e foi precisamente isto que aconteceu com o M10. A bateria, de 7280mAh, é particularmente longa para a utilização mais intensa que colocamos em prática, e depois de vermos um filme, ainda podemos jogar um jogo e levar o tablet para o trabalho no dia a seguir com algumas horas de e-books pela frente se for necessário.

Software

O BQ Aquaris M10 chega com Android Lollipop, que nesta fase já tem algo de idade em cima, mas é perfeitamente normal para um dispositivo do início do ano. Entretanto, a BQ já prometeu que será actualizado para o Marshmallow, mas tendo em conta a história recente da MediaTek quanto a actualizações, este é um ponto onde, infelizmente, não colocamos toda a nossa esperança

BQ Aquaris M10
Característica fundamental: o áudio estéreo frontal.

Tipicamente BQ, o Android é praticamente stock, carregado com as apps Google e pouco mais. Não há aqui bloatware que se veja e, por isso, o sistema corre realmente bem, enquanto os utilizadores habituados a colocar todos os ovos no cesto da Google não sentirão a falta de funcionalidades.

Quando analisamos a versão Ubuntu do M10, não fomos particularmente simpáticos. Os problemas do OS confundiam-se com a performance do dispositivo, e tudo parecia francamente desagradável.

É completamente diferente com o Aquaris M10 Android. A máquina responde bem às solicitações, sem dúvidas sobre quem é que manda, embora, sem surpresas, os jogos e apps mais pesadas carreguem com alguma demora.

O ecrã, por seu turno, responde excepcionalmente. Não o era assim com a versão Ubuntu, onde a tecla capacitativa parecia não fazer nada e alguns pontos de pressão não respondiam. O Aquaris M10 Android é, sem dúvida, um dispositivo bem afinado.

Se o carregarem com algumas apps mais pesadas para trabalho sério, no nosso caso sempre diversas aplicações Office, incluindo o Outlook

Conclusão

BQ Aquaris M10
Os botões, localizados no topo direito, não interferem com a utilização regular.

O BQ Aquaris M10 é um tablet de preço bastante razoável que pontua por uma performance sólida, áudio interessante e um excelente ecrã, se descontarmos que a resolução HD pode ser manifestamente insuficiente para quem está apostado em multimédia de elevada qualidade.

Neste campo, no entanto, o M10 cumpre com grande mérito aquilo que esperamos dele, em termos de ser capaz de rodar a maioria dos conteúdos em condições que nos permitirão passar o tempo com prazer, quer desejemos jogos, séries no Netflix em qualquer lado ou e-books.

Se a isto acrescentarmos a qualidade de construção e o design minimalista muito elegante, a conclusão possível é que o BQ Aquaris M10 é uma das melhores propostas atualmente no mercado abaixo de 300€. A reputação da tecnológica Espanhola é, além do mais, suficientemente sólida para merecer uma opção, face a outras ofertas semelhantes das marcas brancas que inundam actualmente o mercado.

 

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Windows 10: AMD, Nvidia e Intel têm novos updates! Atualize já

Todos queremos um PC a dar o máximo e sobretudo que esteja pronto para as próximas versões do Windows 10 e também para os...

Mega-promoção 2020 Cyber Week: Windows 10 a 7 Euros

Apesar da grande venda da Black Friday já ter acabado, assim como a Cyber Monday, as megapromoções não param. Assim, a Godeal24.com já preparou...

Google Fotos acaba de receber uma grande novidade! Atualize já

Em Setembro do ano passado, a Google adicionou uma nova visualização de memórias no Google Fotos. A ideia é ajudar os utilizadores a descobrirem...

Espera por Cyberpunk 2077? Streams só depois do lançamento!

Estando a apenas uma semana de distância, Cyberpunk 2077 já faz com que vários jogadores sintam aquele friozinho na barriga. Afinal de contas, este...

Nova personagem bombástica vai chegar ao Fortnite! Krat…

Apesar de já se encontrar no mercado há uma série de anos, Fortnite não parece querer desacelerar. Afinal de contas, depois da nova season...