Relógios inteligentes a 1000€, 2000€ ou 3000€? Porquê?

Caso não saiba, no espaço de 2 dias, tivemos o lançamento de vários relógios inteligentes no mercado mobile, primeiramente pela mão da Apple que renovou a sua gama Apple Watch, e posteriormente um outro lançamento pelas mãos da Huawei, que aproveitou o evento de Barcelona para lançar os seus novos Huawei Watch GT 4.

Pois bem, existe um ponto em comum em ambos os lançamentos! Tanto a Apple como a Huawei lançaram uma versão dos seus relógios super-ultra premium, com um preço que é incrível, assustador, e acima de tudo extremamente interessante. Será que faz sentido lançar smartwatches a preços tão altos?

Relógios inteligentes a 1000€, 2000€ ou 3000€? Porquê?

Portanto, no meio de todos os wearables lançados, muitos deles a chegar ao mercado a preços bastante apetecíveis, a Apple aproveitou o seu evento para lançar o Apple Watch Ultra 2 que custa uns incríveis 909€, isto enquanto a Huawei aproveitou o seu evento para anunciar um Huawei Watch Ultimate Gold Edition a custar uns incríveis 2999€.

Mas, quem é que dá tanto dinheiro por um relógio? Especialmente pelo modelo da Huawei!?

Antes de mais nada, é preciso dizer que relógios caros sempre existiram.

- Advertisement -

O que não falta no mercado são modelos de coleção, baseados nos materiais mais premium do planeta, e claro, equipados com uma qualidade de construção inigualável. Muitos destes relógios são modelos intemporais, que apenas se vão valorizar ao longo do tempo.

Aliás, mesmo que não valorizem, a relojoaria a sério é um mercado capaz de mexer dinheiro a sério! Capaz de dar estatuto a qualquer pessoa que consiga equipar o seu pulso com uma peça de engenharia incrível.

Mas… Smartwatches? Vamos mesmo comparar um Rolex a um Huawei? Ou a um Apple? Isto faz algum sentido?

Será que existe potencial para transformar um gadget num modelo de colecionador, igualmente capaz de se valorizar ao longo dos anos, ou de pelo menos aguentar o seu valor original ao fim de 5 ou 10 anos? Duvido! Duvido mesmo muito!

Atenção, não estou a criticar os lançamentos dos relógios “comuns” de ambas as marcas. Especialmente no caso da Huawei, que foi capaz de me impressionar pelo design, qualidade de construção, funcionalidades, e até pelos preços dos modelos ‘Normais’. O que realmente me irrita é esta tentativa de fazer de algo tão tecnológico, algo super valioso.

Afinal de contas, enquanto os modelos realmente apetecíveis e incrivelmente caros são baseados em componentes físicos, em mecanismos complexos e admiráveis. Os smartwatches são baseados em hardware que é incrível hoje, mas vai ser obsoleto dentre de 2 ou 3 anos.

Por muito bem construídos que sejam, o tempo de vida de qualquer tipo de tecnologia é limitado. Isto só no lado do hardware. Porque no lado do software também vamos ter problemas, com apps a falhar e o fim de atualizações por parte da fabricante. Isto já para não falar da bateria, que eventualmente vai dar de si.

Em suma, um smartwatch é um produto com um ciclo de vida finito. Um relógio tradicional dura para sempre. Faz sentido comparar?

 

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.