Google vai reinventar o Google Maps. Veja o que muda!

A experiência de pesquisa no Google Maps pode estar perto de mudar. Tudo graças a uma nova tecnologia que permite aos utilizadores criarem camadas especiais a partir das consultas realizadas. Isto é realmente uma grande novidade apesar de ainda não termos uma data de lançamento. Mas não é a única! Assim vamos explicar-lhe como a Google vai reinventar o Google Maps!

Google vai reinventar o Google Maps. Veja o que muda!

De facto este sistema parece simples mas pode ser muito útil. Na prática cada pesquisa que fizermos no Google Maps produz uma nova camada na aplicação. Eventualmente, os utilizadores podem conduzir múltiplas pesquisas e alternar entre camadas a partir da interface principal da aplicação.

Todo este sistema está detalhado numa nova patente que cobre as camadas de pesquisa do Google Maps.

Mas como é que funciona na prática?

Para compreender melhor como a funcionalidade funciona, imagine que está a realizar pesquisas sobre postos de gasolina e restaurantes de fast-food. Quando procura postos de gasolina, o Google Maps pode mostrar os locais próximos onde pode encher o depósito. A informação é mostrada no mapa usando as camadas visíveis. Quando a segunda pesquisa é realizada, a aplicação de navegação mostra restaurantes de fast-food usando as camadas disponíveis.

Google Maps revolução

- Advertisement -

Eventualmente, os utilizadores combinariam a informação fornecida numa única camada que lhes permite encontrar mais facilmente os locais mais próximos.

Entretanto quando uma rota de condução estivesse ativa, os condutores poderiam criar uma navegação com várias paragens baseando-se na informação fornecida. Como tal, eles seriam capazes de ver tanto postos de gasolina como restaurantes de fast-food nas camadas visíveis.

A Google explica na patente que a informação fornecida seria gerada para ser relevante para as outras consultas de pesquisa. Isto mais uma vez ajuda a planear a navegação com várias paragens. Tudo porque os utilizadores podem efetuar várias pesquisas e ver os resultados numa camada unificada.

Esta não é a única funcionalidade em que o Google está a trabalhar para o Google Maps.

A empresa patenteou recentemente outra ideia brilhante. Assim o serviço de navegação fornece aos utilizadores direções mais naturais.

A Google explica que a sua plataforma poderia ter em conta os pontos de referência próximos para fornecer direcções mais relevantes aos utilizadores. Por exemplo, o Google Maps deixaria de usar nomes de ruas e números de edifícios exclusivamente para a navegação. Os pontos de referência permitiriam que a aplicação fornecesse aos utilizadores instruções tais como “dirigir-se para a casa amarela”.

A Google diz que também poderia usar dados de vários utilizadores para tal informação. No caso de um concerto, por exemplo, o Google Maps poderia dizer aos utilizadores para caminharem em direção à música, gerando assim instruções de navegação que são relevantes para uma hora e local específicos.

Todas estas ideias estão atualmente em fase de patente, pelo que poderá levar algum tempo até que cheguem à fase de produção.

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.