Reino Unido não quis perder o 5G da Huawei! E Agora?


Por em

Como deve saber, a Huawei tem estado num tremendo braço de ferro com os Estados Unidos, resultando no corte de todas as relações negociais entre a gigante Chinesa e ademais parceiras Norte Americanas.

Dito isto, apesar da fabricante de smartphones estar a sofrer no mercado devido à falta do apoio da Google… A verdade é que esta jogada de Donald Trump não foi um ataque direto ao negócio dos telemóveis! O verdadeiro intuito foi mesmo parar a expansão da rede 5G ‘by Huawei’.

Assim, também é sabido que Trump e a sua administração têm estado a pressionar vários outros países para retirar a Huawei dos seus planos de expansão, onde claro está, temos de incluir o Reino Unido. No entanto, parece que essa missão não está mesmo nada fácil! Ao fim ao cabo, o país da Rainha Isabel II não está com grande vontade de seguir os conselhos do menino Donald.

O Reino Unido não quer seguir os concelhos de Trump, abrindo os braços ao 5G da fabricante Chinesa!

Portanto, como deve imaginar, esta decisão foi alvo de muita especulação nas últimas semanas, com o governo inglês finalmente a decidir a favor da Huawei. Ainda assim, apesar da empresa Chinesa poder continuar a operar no país, ela é agora classificada como um “fornecedor de alto risco”.

Isto significa que existem algumas orientações que deverão ser cumpridas, para que a Huawei consigo continuar a sua missão.

Primeiramente, a participação no mercado da Huawei será limitada a 35%. De forma a evitar que o país se torne excessivamente dependente da marca e todos os seus equipamentos.

Ok, mas poderá tudo isto ser um grande risco para a segurança interna do Reino Unido?

Huawei Reino Unido

Apesar desta decisão perecer algo precipitada e até descuidada, pense que o Reino Unido tem tudo planeado sem margem para erro!

Isto porque mesmo apesar da Huawei poder trabalhar na rede 5G do país, a empresa não terá acesso a informações relativas a segurança nem a localizações geográficas mais restritas. Como é por exemplo caso de algumas bases militares.

Para além disso, tal como foi dito pelo próprio Boris Johnson (primeiro ministro do Reino Unido), não existem muitas opções de escolha e equipamentos para a rede 5G. E o simples facto de não apostar na Huawei, poderia levar a que a infra-estrutura 5G do país ficasse algo atrasada em relação a outras.



Em suma, este será de facto um risco que o Reino Unido terá de correr. No entanto, tendo em conta tudo aquilo que foi revelado, achamos que não existe nada que possa fazer com que as coisas corram mal. Mas vamos esperar para ver o que acontece.

Gostou do que leu? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo. 

Fonte

Leia também

Ou veja mais notícias de Android, Especiais, Featured

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Android: aplicação de câmara da Google prepara muitas novidades!

CacheOut – Então Intel? Outra vulnerabilidade!?

Seguinte