Faces em Marte e teorias da conspiração não sendo para aqui chamadas, a NASA descobriu um padrão tão estranho quanto belo num campo de dunas em Marte. E não estamos a exagerar: o padrão conta-nos uma história.

Não será uma história de homenzinhos verdes ou uma versão galáctica do Tom Hanks preso num planeta hostil. As imagens foram obtidas pela câmara HiRISE, actualmente em órbita da Terra, uma câmara telescópica capaz de distinguir objectos tão pequenos quanto 1m na superfície de Marte, enquanto as imagens perto do espectro infravermelho permitem um maior conhecimento sobre os minerais presentes nas imagens.

Mas as fotografias do campo de dunas Hagal agora reveladas mostram um padrão verdadeiramente raro em Marte ou em qualquer outro planeta; um conjunto de pontos e linhas, solitários ou entrecruzados, uma espécie de Braille interplanetário. Os técnicos da missão HiRise explicam que os padrões nunca foram tão claros, potencialmente porque uma cratera próxima limitou a areia disponível para formar dunas e focou a direcção dos ventos, que causaram as linhas de arrasto na superfície.

Já os pontos são mais difíceis de explicar. Algo interrompeu a formação das linhas, mas não se sabe ainda o quê, ou como.

As dunas marcianas são fundamentais para compreendermos a geologia e a evolução do Planeta Vermelho. As suas características topográficas são fortemente influenciadas pela pressão atmosférica sob a qual se formam e, evoluindo durante milhões de anos numa atmosfera rarefeita, algumas dunas serão um verdadeiro olhar para o passado. Elas mostram-nos, não a atmosfera que Marte tem hoje, mas teve há milhões de anos e, com isso, ajudam-nos a conhecer melhor como o planeta é o que hoje. Por arrasto, ajudam-nos a compreender como é que planetas tão parecidos com a Terra, se tornaram tão diferentes.

Via Gizmodo

 

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.