Após a sua estreia em países como Turquia, Filipinas, Marrocos, Índia ou Nigéria, chega agora a Portugal e Espanha o primeiro smartphone com sistema Android One, criado por uma parceria com a Espanhola BQ. A Leak esteve presente no lançamento, no Google Campus Madrid.

A parceria Google e BQ

O Android One é um Anrdoid Lollipop stock, despido de modificações ou bloatware.
O Android One é um Anrdoid Lollipop stock, despido de modificações ou bloatware.

Cada fabricante coloca nos seus smartphones uma ROM própria, umas melhor, e outras pior conseguidas, o que tem como efeito final um sistema operativo pouco adequado aos smartphones de especificações mais contidas e portanto com preços mais acessíveis. Muitos smartphones nestas condições ficam por isso presos a versões anteriores do sistema Android: mais leves, mais pequenas, mas igualmente menos capazes.

O Android One surge por isso como vontade declarada da Google de permitir ao público com orçamento menor ou em países em vias de desenvolvimento, o acesso às mais recentes funcionalidades Android, sem ser necessário optar por telemóveis mais onerosos. O Android One é por isso uma versão stock do Android, sem bloatware, costumizações do fabricante ou qualquer outra alteração. Aquilo a que Google e BQ chamaram de uma “experiência pura”, traduz-se ainda na grande vantagem dos dispositivos receberem directamente da Google as suas actualizações de segurança, à medida que vão saindo, contornando a burocracia que geralmente vê a necessidade de cada OEM e posteriormente cada operadora aprovar cada actualização, atrasando-as e podendo comprometer os utilizadores face a ameaças de segurança mais recentes.

É aqui que entra a BQ. A empresa Espanhola, que desde o seu surgimento tem mostrado bastante orgulho no facto de conceber e desenhar em solo Europeu os seus principais dispositivos, tem já experiência na adaptação de equipamentos a outros sistemas operativos, caso do Ubuntu, em parceria com a Canonical. São elementos que parecem tornar a BQ a parceira óbvia para este projecto.

Principais características do BQ Aquaris A4.5 Android One

O Android Aquaris A4.5 é essencialmente um Aquaris M4.5, partilhando hardware e design.
O Android Aquaris A4.5 é essencialmente um Aquaris M4.5, partilhando hardware e design.

O BQ Aquaris A4.5 é caracteristicamente BQ, no seu desenho e especificações. De facto, parece ser um Aquaris M4.5 em todos os aspectos, exteriores e técnicos. Temos laterais rectas, cantos arredondados e uma traseira ligeiramente mais estreita, graças a um rebordo fino, com uma sensação geral de construção de qualidade.

Em termos de hardware, o BQ Aquaris A4.5 continua a tradição da BQ de recorrer a SoC da MediaTek, com o MT6735M de quatro cores Cortex A53 até 1GHz e GPU Mali T720-MP1. Do lado da RAM, 1GB parece-nos bastante curto, mesmo considerando o sistema operativo mais leve, mas os 16GB de armazenamento interno expansíveis até 64GB já são bastante interessantes, face ao mercado actual.

O ecrã é uma unidade de 4.5 polegadas qHD, o que significa 540 x 960 pixéis com tecnologia Quantum Color + e protecção Dragontrail. Vem ainda equipado com a tecnologia MaxTouch com capacidade de até 5 multipontos, e implementação de toque duplo para activar o ecrã.

Um bom ponto é a câmara de 8MP com flash Dual LED.
Um bom ponto é a câmara de 8MP com flash Dual LED.

No departamento das câmaras, temos uma combinação de 8MP na traseira e 5MP na frente, com capacidade de vídeo em 720p. O que nos parece mais interessante na câmara principal é a abertura de f2.0, que deverá permitir uma boa capacidade de captação de luz para esta resolução e a capacidade de foco mínimo de 10cm, excelente para fotografia de pormenor.

Apesar de até aqui estarmos perante um muito óbvio entrada de gama, o BQ Aquaris A4.5 oferece capacidade dual SIM com capacidade 4G em ambos, embora não ao mesmo tempo, além de conectividade 4G LTE, e diversos sensores (Sensor Hall – para capa inteligente, bússola electrónica, giroscópio, acelerómetro, sensor de brilho e de proximidade).

Finalmente, dois pontos muito interessantes no BQ Aquaris A4.5 são desde logo a bateria e o som. No primeiro caso, uma unidade LiPo de 2470mAh deverá ser suficiente para garantir sumo por pelo menos um dia, tendo em conta o baixo consumo de processador e ecrã. Por outro lado, o som que já anteriormente nos deixou muito satisfeitos com dispositivos BQ anteriores continua a vir com a marca Dolby em combinação com uma caixa de som e microfone para cancelamento de ruído. De destacar que o equipamento deverá ser actualilzável para o padrão Dolby Atmos.

Na mão

Um ponto de venda é o Dolby Cirrus, actualizável a Dolby Atmos.
Um ponto de venda é o Dolby Cirrus, actualizável a Dolby Atmos.

Durante a apresentação, a BQ reforçou a qualidade dos policarbonatos utilizados na construção do BQ Aquaris A4.5 Android One. Em linguagem de leigo, isto significa que a construção do dispositivo é predominantemente de plástico. O resultado é um telemóvel com apenas 115 gramas e por isso que mal se nota na mão, tal é a leveza. As suas dimensões de 63,48 x 131,77 x 8,75mm tornam-no uma coisa rara no mundo actual, capaz de caber facilmente num bolso pequeno nas calças ou camisa.

São estas dimensões e o pequeno encurvamento da traseira que tornam a sua ergonomia bastante razoável, e o ecrã de 4.5 polegadas é ideal para uma utilização com apenas uma mão. Nesta fase, a qualidade do ecrã é difícil de avaliar. Com 88% de cobertura do espectro NTSC, esperamos um comportamento razoável sem chegar a ser notável ou diferenciador, mas os ângulos de visão pareceram positivos.

O sistema operativo é obviamente stock Lollipop, e a BQ promete que será actualizável para o Marshmallow, algo que não temos qualquer dificuldade em acreditar, tendo em conta o envolvimento da Google. Pareceu-nos correr bem, mas não podemos tirar conclusões até termos um equipamento disponível para testes reais.

Expectativa

Os ângulos de visão do Aquaris A4.5 são sem dúvida bastante aceitáveis.
Os ângulos de visão do Aquaris A4.5 são sem dúvida bastante aceitáveis.

Com o BQ Aquaris A4.5, o sistema Android One chega a Portugal num equipamento equilibrado, com especificações que não comprometem o objectivo do sistema de oferecer uma operação fluída. Além da conectividade avançada, o Aquaris A4.5 tem alguns pontos muito interessantes, como o armazenamento interno de 16GB, a marca de qualidade Dolby Stereo e a bateria de grande capacidade.

O calcanhar de Aquiles do BQ Aquaris A4.5 poderá no entanto ser o seu preço. Desde logo, €10 mais caro que em Espanha, os seus €179,90 de valor inicial colocam-no numa posição onde enfrentará concorrência feroz de outros equipamentos semelhantes. A maior dúvida que temos é se este preço cumpre totalmente os objectivos do projecto Android One, quanto a criar um equipamento capaz de atrair um público com baixo orçamento, mas que ofereça as principais virtudes de um sistema operativo moderno e conectividade avançada.

No mercado Português, este valor arrisca estar ainda acima do que podem pagar os que seriam, em teoria, os principais beneficiados da iniciativa, e mantendo os seus pontos mais interessantes dentro de um segmento de mercado que já acede a eles. Compreende-se pouco o facto do nosso mercado ser ainda penalizado face ao Espanhol onde o poder de compra é maior e a cobertura 4G mais expressiva. Google e BQ serão em grande parte alheias a esta diferença de preço e é pena que o universo do comércio de telecomunicações em Portugal passe algo à tangente do que é a filosofia desta iniciativa, arriscando em última instância a sua real viabilidade.

Para quem tem alguns trocos extra, no entanto, o BQ Aquaris A4.5 é das opções 4G LTE mais baratas no mercado nacional a usufruir de Android Lollipop, pelo que em última instância o sucesso da iniciativa dependerá de como a versão Android stock se comporta, e do quanto os seus potenciais compradores realmente necessitam das características superiores que oferece face à esmagadora maioria da concorrência de preço e especificações inferiores.

Estamos em crer que a experiência geral de utilização será o “deal maker” deste dispositivo e por isso aguardamos a oportunidade de avaliar um a fundo.

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.