Inicio Reviews Primeiras impressões Nokia Lumia 830 - legado honrado

Primeiras impressões Nokia Lumia 830 – legado honrado

A Nokia e a revolução móvel na Europa estão intrinsecamente ligadas. Praticamente toda a gente que teve um telemóvel nos últimos 20 anos teve em algum ponto um Nokia, mas a maré começou a mudar para a empresa Finlandesa quando o Android começou a comer uma fatia cada vez maior do seu mercado, com a concorrência igualmente feroz da Apple no segmento superior. A resposta da Nokia foi a parceria com a Microsoft para a utilização da plataforma Windows nos seus futuros smartphones, substituindo o crescentemente obsoleto Symbian e o morto-à-Nascença MeeGo.

O caminho, trilhado a partir de 2011 seria árduo e não sem a sua quota-parte de metas por atingir, mas pelo meio ficaram alguns equipamentos verdadeiramente impressionantes, como o Lumia 1020. O próprio Windows foi evoluindo, até se tornar um verdadeiro sistema operativo multi-plataformas, e por isso não há melhor ocasião para revisitar um dos mais equilibrados Lumia de sempre e um verdadeiro último dos Moicanos.

Entra o Lumia 830

Apresentado na IFA de 2014, e por isso com um sucessor praticamente certo para a próxima IFA em Setembro, o Lumia 830 foi o último Lumia a possuir o icónico nome da Nokia no seu exterior, e é discutível que representa por isso um pináculo da capacidade de produção de equipamentos de elevada qualidade da Nokia. Não é – de todo – o mais poderoso ou mais especializado dos Lumias, mas sob o lema de “topo-de-gama em conta”, a Nokia concebeu efectivamente um equipamento com uma performance equilibrada e um design francamente entre os mais belos do mercado.

Por dentro encontramos o típico Qualcomm Snapdragon 400 a 1.2GHz, com 4 cores Cortex A7 e uma GPU Adreno 305, em conjunto com 1GB de memória RAM. A memória interna são uns excelentes 16GB, marca louvável para 2014 e este segmento de mercado.

Outro grande ponto positivo do Lumia 830 é o ecrã IPS LCD de 5 polegadas com resolução HD 720 x 1280, vidro Gorilla Glass 3 curvo e tecnologia Nokia ClearBlack para contraste e reprodução dos pretos de maior qualidade.

Potencialmente mais brilhante é a câmara principal de 10MP com tecnologia PureView e ópticas Zeiss, com abertura f/2.4 e estabilização óptica de imagem. Não nos deixemos enganar aqui pelos 10MP num mundo habituado a 13, 16 e mesmo 20MP: a qualidade da câmara é soberba.

A mostrar o quão equilibrado este equipamento é, há pouco aqui em falta: o Lumia 830 suporta tecnologia 4G LTE, Wi-Fi Hotspot, NFC, Bluetoogh 4.0 e ainda projecção de ecrã através de Miracast. Finalmente, o Lumia 830 é compatível com o protocolo Qi de carregamento wireless por indução, algo ainda anormal no seu segmento de preço.

Desenho e construção

Esquecendo o interno por um momento, o impacto visual do Lumia 830 é inegável, mesmo nas tonalidades discretas de preto e cinzentos do nosso equipamento de testes. Verdadeiramente o último dos Moicanos, o Nokia Lumia 830 apresenta um perfil rectilíneo em metal, com a traseira amovível em policarbonato. Os botões concentram-se todos do lado direito, primeiro o botão de volume, seguido do interruptor e finalmente do louvável botão dedicado à câmara.

O ecrã, uma imagem de marca dos Lumia de melhor qualidade e que ansiamos por ver de volta, tem os cantos arredondados, mas é todo ele moldado de modo aos rebordos serem rebaixados. Fica assim apenas um ligeiro rebordo em torno do vidro, de uma fracção de milímetro que, em conjunto com a traseira amovível, gera um perfil lateral bastante compacto.

Na traseira simples sobressai verdadeiramente apenas o módulo da câmara, todo ele escondido atrás de um vidro circular ao estilo do Lumia 1020, mas com um flash LED. Afinal, estamos perante um gama média, certo?

Debaixo do capô encontramos as ranhuras para microSD e nano-SIM à boa moda Nokia, e uma bateria bastante fina que não prejudica fortemente do perfil fino do Lumia 830. Se a capa traseira poderia estar mais justa em torno do módulo da câmara, os encaixes são bastante fortes e uma vez tudo no sítio o Lumia 830 parece ser bastante imune a movimentos espúrios. O exterior em metal, em particular, confere-lhe uma solidez digna de um topo de gama, enquanto acaba por ser bastante ergonómico, graças à conjunção de laterais rectas e planos principais arredondados.

Câmara

O Lumia 830 tem como grande destaque a câmara PureView de 10MP com ópticas da Zeiss, e embora não traga o flash de xénon dos modelos mais potentes, o flash LED é suficiente. Como eem qualquer smartphone, a câmara é altamente dependente do software, e na actualização do Windows 8.1 para o Windows 10 perdemos algumas funcionalidades como o Lumia Refocus, serviço extremamente interessante que já não está disponível.

10MP são algo que empalidece face aos 16MP e 21MP de alguns telemóveis actuais, mas até ao momento a câmara parece cumprir exemplarmente em baixa luz, com um processamento final que deixa imagens de bastante qualidade. Será difícil que encontremos defeitos nas imagens, visualizadas num ecrã de smartphone.

Primeiras impressões

O autor é fã confesso da abordagem Lumia, mas na maior parte das vezes fica com a sensação que os Lumia de menor preço têm sempre algo em tremenda falta, seja NFC ou câmara com autofoco. As coisas são sem dúvida diferentes com o Lumia 830, que é um dos mais completos telemóveis que temos actualmente no mercado, mesmo que já esteja disponível há um ano. O equipamento fica ainda mais interessante quando pensamos no seu preço bastante sensível.

Por isso, ao longo da nossa experiência com o Lumia 830 não pudemos deixar de ficar francamente impressionados com o que o equipamento faz, e faz essencialmente tudo, com resposta rápida e um desempenho bastante fluido. As aplicações respondem rapidamente, as funcionalidades são em si bastante completas, pelo se torna um telemóvel bastante auto-suficiente, não notamos sobreaquecimento, e a mais recente build do Windows 10 corre excepcionalmente. De facto, as especificações com um ano não mostram sinais de fraqueza face ao Windows mais recente, e isso é algo de que alguns sistemas operativos concorrentes não se poderão gabar. Os crashs são ainda algo frequentes neste sistema operativo em gestação, mas é nesta fase já um telemóvel completamente funcional.

O ponto mais positivo até agora é a câmara fotográfica. A sua capacidade é excepcional a todos os níveis, com 10MP bastante eficazes e um processamento que extrai bastante nitidez e detalhe de imagens tiradas com fraca luz. A vantagem acrescida é a compatibilidade com formato RAW.

Grande destaque deve também ir para a ergonomia. O Lumia 830 produz um sensação sólida e de peso, com a sua construção em metal frio, onde a capa traseira arredondada dá uma pega mais confortável. O ecrã é de elevada qualidade com o Clearblack a autorizar uma visualização louvável em dias de sol, enquanto o vidro é pouco propenso a impressões digitais e tem muito pouco atrito, pelo que o dedo raramente encrava. A resposta nos cantos não parece a melhor, mas teremos e aprofundar esta questão no futuro. Interessante é mesmo o conforto com que conseguimos utilizar o ecrã, graças à ligeira curvatura dos rebordos que, parecendo insignificante, está lá e acabamos por a sentir como uma espécie de sensação única difícil de encontrar noutros equipamentos.

Conclusão

O Lumia 830 reúne, quanto ao autor, os melhores aspectos da gama Lumia, com o preço atraente dos equipamentos de entrada de gama, mas um conjunto completo de especificações que poderíamos encontrar só nos Lumia de gama alta, e por isso o Lumia 830 toma muito rapidamente conta do nosso quotidiano.

A performance é até agora infalível para esta gama de preço, não prejudicando de todo a experiência de utilização com o novo Windows 10, mas como se comporta o Snapdragon 400 quando puxado a sério, é algo que ainda descobriremos.

Por mais completo que seja por dentro (temos um processador sólido, um GPS rápido, um ecrã com excelentes cores e contrastes, uma câmara fotográfica com a melhor qualidade que já encontramos por este preço), por fora é um exercício de design distinto e confortável, com poucos atalhos para conservar o orçamento. Da moldura em metal ao ecrã de rebordos arredondados, o Lumia 830 é um equipamento muito cativante e sem dúvida impossível de confundir com qualquer outro telemóvel fora da gama Lumia:  o “affordable flagship” dá-nos de facto a experiência de um topo de gama num equipamento de valor acessível.

Fique atento para a nossa análise aprofundada ao Lumia 830.

  Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Quer receber notificações gratuitas no seu smartphone ou computador sempre que lançamos um novo artigo? Clique aqui.

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Stranger Things vai acabar mal! Afinal quem vai morrer?

Caminhamos a passos largos para a quarta temporada de Stranger Things. Assim, são cada vez mais as notícias sobre possíveis acontecimentos que começam a...

Xiaomi Mi Note 3 e o Xiaomi Mi 8 Lite recebem MIUI 12 Global

Um dos principais pontos de venda da Xiaomi é a preocupação que tem com os seus equipamentos ao nível de updates. Quer sejam modelos...

Ainda joga The Last Of Us Part 2? Dia 26 trás novidades!

Já faz algum tempo desde que The Last Of Us Part 2 chegou oficialmente ao mercado para todos os jogadores. No entanto, isso não...

O ‘Unpacked para todos’ trouxe um novo S20 de 679€!

A Samsung aproveitou o seu 'Unpacked para todos' para lançar um smartphone que na sua ótica também é para todos, o Galaxy S20 FE...

Gosta de Fortnite e de Rocket League? Vem aí uma mistura!

Há pouquíssimo tempo, a Epic Games comprou e o estúdio Psyonix (responsável pelo jogo Rocket League). E tal como todos os jogadores esperavam, era...