CPU

O mundo da tecnologia está em constante evolução, e na verdade, quase nunca falha na missão de impressionar todo e qualquer consumidor quando chega a hora certa de o fazer.

Afinal de contas, há 15 anos, quem diria que iríamos ter um autêntico PC no nosso bolso? Ou uma máquina de 16 núcleos e 32 threads no nosso quarto pronta a dizimar qualquer programa ou tarefa?

Pois bem, as coisas têm de evoluir ainda mais… E pelos vistos, um grupo de cientistas já chegou ao ‘next step’! Ao fim ao cabo, já existe um aparelho capaz de programar fotões ou eletrões com informação!

Estão preparados para a computação à velocidade da luz?

Processador, quad core

Portanto, o grupo de investigação da Universidade de Oxford (Harish Bhaskaran’s Advanced Nanoscale Engineering) fez uma parceria com outras equipas para chegar a um aparelho ‘electro-optical’.

Um novo tipo de aparelho que pode muito bem ser a solução para tornar os PCs mais eficientes no consumo de energia. Tudo isto graças ao velho conceito de transportar informação à velocidade da luz, que apesar de ter sido um sonho durante vários anos…  Parece ser mesmo possível.

Ou seja, esta nova máquina utiliza luz para codificar e transmitir informação. O que por sua vez significa que estamos a enviar informações à velocidade da própria luz. Mas como é que chegámos a esta inovação?

Pois bem, originalmente existiram algumas complicações com o uso de fotões e eletrões para o armazenamento de informação. Por isso, a equipa de investigação diminui o tamanho do feixe de luz para dimensões nanoscópicas, combinando-o com um aumento na densidade de energia.

Claro que estamos a ‘anos-luz’ (eheh) de ver a chegada desta tecnologia ao mercado de consumo tradicional. Mas como deve saber, parar é morrer, por isso é excelente ver tanto esforço das mais variadas equipas de investigação e desenvolvimento para preparar um futuro ainda mais rápido apesar de complexo.


Preparados para a computação à velocidade da luz? – Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Fonte

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.