Play Store: Telegram já está a bater recordes nos Estados Unidos

O WhatsApp está prestes a ficar em maus lençóis. É que os utilizadores estão a fugir rapidamente para plataformas como o Signal e o Telegram. No caso desta última que até é a mais parecida com o WhatsApp eis que há uma grande revelação. É que o Telegram já está no segundo lugar do ranking de aplicações mais descarregadas nos Estados Unidos na Play Store. Curiosamente isto aconteceu depois do Twitter ter bloqueado a conta de Donald Trump e da Apple e a Google terem removido das suas lojas a aplicação Parler.

Play Store: Telegram já está a bater recordes nos Estados Unidos

Em menos de uma semana o Telegram foi descarregado nos Estados Unidos 545 mil vezes, ou seja, três vezes mais do que na semana anterior. Entretanto, os especialistas referem que o crescimento da popularidade do Telegram também é influenciada pela nova política de privacidade do WhatsApp. No dia 8 de janeiro, soube-se que os dados pessoais dos utilizadores do WhatsApp iam chegar a todas as aplicações do Facebook.

Play Store Telegram

De facto, o fundador do Telegram, Pavel Durov, confirmou que após a introdução das novas regras do WhatsApp, houve visivelmente novos utilizadores no Telegram.

O Facebook tem uma longa história de problemas relacionados com a privacidade, incluindo alguns mais sérios. É por isso que a questão relacionada com o WhatsApp assusta tanto. É verdade que até aqui as coisas até estavam mais ou menos separadas. No entanto, em breve, essa separação vai chegar ao fim como já demos conta na Leak.

Mas afinal que dados são partilhados?

Dados da conta, por exemplo, o número de telefone. Dados das transações, informações relacionadas com serviços, formas como interagimos com outras pessoas, informações do smartphone, endereço de IP e ainda mais algumas coisas.

Play Store Telegram

As informações sobre localização também estão nas partilhas. Entretanto o WhatsApp afirma que mesmo que não tenhamos o GPS ativado, poderão usar o número de telefone e o endereço de IP para determinarem onde estamos.

Embora estas sejam as principais preocupações, a nova política também refere que o serviço não terá anúncios por enquanto. Ou seja, isto pode mudar no futuro.

Fonte

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Leia também