Ligue-se a nós

Saúde

Piolhos – O que são? Quais as medidas de prevenção e tratamento?

Joana Morais

Publicado a

Pediculose é o nome técnico-cientifico para a comum doença dos piolhos.

Existem 3 tipos de pediculose, contudo, todos os tipos desenvolvem-se no ser humano uma vez que o piolho trata-se de um parasita exclusivamente humano.

Assim, pode enumerar-se:

  • Pediculus humanus capitis
    • O tipo mais comum! As crianças são mais suscetíveis, nomeadamente em idade escolar. Desenvolvem-se principalmente na cabeça, perto da raiz do cabelo.
  • Phthirus pubis
    • O Piolho púbico é mais pequeno e considera-se uma doença sexualmente transmissível.
  • Pediculus humanus corporis
    • Caso específico intimamente relacionado com fracas condições de higiene. Permanece nas roupas e lençóis em contacto com o corpo. As lesões localizam-se principalmente no tronco, cintura e membros inferiores.

É importante referir e enfatizar que os piolhos na cabeça não estão relacionados com precariedade ou falta de higiene.

Os piolhos não são mais do que insetos sem asas que apenas se desenvolvem em condições ótimas de temperatura e humidade. Dito isto, sobrevivem apenas 15 a 20 horas fora do contacto humano.

Surpreendentemente, o ciclo de vida do piolho é de 30 dias.

Geralmente, o piolho jovem demora cerca de 10 dias a tornar-se adulto, com capacidade de se reproduzir. Assim, quando as fêmeas são adulas depositam fixamente cerca de 10 ovos por dia nos pelos ou nas roupas do hospedeiro. Entenda-se como ovos – Lêndeas! E ainda, a eclosão dos ovos ocorre pelo 5º a 10º dia.

Compreendendo o ciclo de vida do piolho, percebe-se que desde o início da parasitose até surgir o desconforto e a sintomatologia máxima podem passar 2 semanas.

Sintomas:

Os sintomas mais característicos desta doença são o prurido e a presença de piolhos e lêndeas aquando inspeção da cabeça.

No entanto, outros sintomas podem ser identificados. Nomeadamente, quando a infestação é prolongada por muito tempo ou caso seja grave. Posto isto, a presença de pontos vermelhos ou pretos nas roupas e reações alérgicas sendo, respetivamente, os excrementos dos parasitas e reações das proteínas sanguíneas do hospedeiro com a saliva do parasita.

Existem “3 processos na pediculose”: Prevenção, tratamento farmacológico e não farmacológico

Prevenção

Idealmente, em surtos de piolhos deve usar-se um produto de prevenção. Fundamentalmente, em champô com substâncias oclusivas como óleo de abacate, vaselina, óleo minral, etc..

Atenção, a prevenção nunca se deve fazer com pediculicidas (insecticidas) utilizados para o tratamento!

Tratamento farmacológico

Dentro desta secção podemos ainda subdividi-la em 3.

 

  1. Produtos que atuam por asfixia:

Dimeticone associado ou não a outros silicones. Existe em champô, loção e solução e spray.

As diferentes formulações vão distinguir-se no tempo e na aplicação.

  1. Pediculocidas

Permetrina 1% em creme ou em espuma.

Caso se trate de espuma, aplicar em cabelo seco. Se, pelo contrário, for creme aplicar após lavagem normal do cabelo. Deixar atuar por volta de 10-15 minutos e remover o produto com água. Remover as lêndeas com o pente fino. Repetir processo após 7-10 dias.

Fenotrina0,2% champô. Muito eficaz pela sua ação neurotóxica.

Lavar o cabelo com o champô e espera cerca de 2 minutos, repetir. Depois de usar o produto duas vezes e ter esperado, enxaguar com água.

Incrivelmente, este é o produto mais eficaz. Nomeadamente, não necessita de utilização pós 7 dias. Contudo, devido à sua ação neurotóxica, só pode ser usado em crianças após 30 meses!

  1. Produtos que facilitam a remoção mecânica

Vinagre de quassia /extrato de quassia /óleo de andiroba.

Geralmente vem em kit com loção, pente e ainda associado um champô. Neste caso, deve aplicar-se a loção diariamente durante 14 dias. Posteriormente lavar com champô e enxaguar. Seguidamente, de modo a finalizar este processo, pentear com o pente de piolhos.

  • A remoção dos piolhos e lêndeas com pente de dentes fino, como método isolado, não é suficiente para erradicação da parasitose. No entanto, a remoção manual das lêndeas após o uso de pediculicida é um importante tratamento adjuvante.

Pente eletrónico.

Este produto tem a vantagem de não utilizar produtos químicos. Fundamentalmente, a sua ação de eliminação de piolhos baseia-se na produção de impulsos eletrónicos letais para o piolho, No entanto, inofensivo para o humano. Apesar das vantagens, está contra-indicado para idades inferiores a 3 anos.

Tratamento não farmacológico

  • Pentear com um pente para piolhos com cabelo húmido sobre uma toalha branca. Diariamente, durante 15 dias, nos períodos de infestação.
  • Importantíssimo, lavar as roupas pessoais, roupa da cama e possíveis malas e cachecóis. Idealmente, a máquina deve ser feita com temperaturas superiores a 65ºC. Aspirar e higienizar a casa ou locais de habitação.
  • E, por fim, cortar o cabelo! De facto, as meninas, especialmente com cabelo cumprido, tendem a sofrer mais desta patologia. Isto deve-se a conter um ambiente mais propício a propagação dos piolhos.

Curiosidades:

  • Os champôs são muito menos eficazes! Uma vez que vai ser mais diluído.
  • As formulações aquosas são preferíveis nos asmáticos e nas crianças pequenas para evitar a inalação de vapores de álcool.
  • No adulto é recomendada uma aplicação durante 1 noite ou durante 12 horas, caso se utilizem loções. Nas crianças, o tempo de aplicação deve restringir-se a não mais que quatro horas.
  • Geralmente, o tratamento deve consistir em 2 aplicações com um intervalo de 7 dias a fim de se prevenir a sobrevivência de alguns ovos após a primeira aplicação.

De facto, pode ir à farmácia pedir aconselhamento e ser-lhe-à dispensado o melhor produto.

Contudo, existem situações de encaminhamento imediato ao médico. São elas:

  • Crianças com idade inferior a 2 anos. Isto porque a maioria dos produtos à venda só estão aptos para maiores de 2 anos.
  • Gravidez e amamentação. Apesar de muitos produtos serem aptos para estas situações, é sempre melhor consultar o médico que a acompanhou.
  • Sinais ou feridas de infeção secundária (ex: Impétigo) Isto porque, alguns produtos podem ser agressivos e piorar infeções.
  • Resistência aos tratamentos farmacológicos. Quando tal acontece, é necessário recorrer a medicamentos sujeitos a receita médica. Dito isto, apenas o seu médico pode prescrever o medicamento.
  • Doença neurológica ou imunodeficiência.

Outras notícias de hoje:

Desde que me conheço a área da saúde sempre me fascinou, com grande foco na nutrição, desejando melhorar a minha qualidade de vida e a de quem me rodeia. Por isso, decidi enveredar pelo mestrado integrado em Ciências Farmacêuticas, Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa.

PUB Banner ESET

Últimas Notícias

Hardware6 horas atrás

NVIDIA GeForce GTX 1660 Ti!? Afinal que placa gráfica é esta?

NVIDIA GeForce GTX 1660 Ti!? Afinal que placa gráfica é esta? – Já escrevi alguns artigos sobre esta nova placa...

Hardware6 horas atrás

NVIDIA RTX 2060 vs GTX 1070 Ti – A nova placa ‘Turing’ impressiona!

NVIDIA RTX 2060 vs GTX 1070 Ti – A NVIDIA afirma que a sua nova GeForce RTX 2060 é mais...

Hardware7 horas atrás

Intel deixou os CPUs em segundo plano para apostar nas placas gráficas?

Como já deve saber, a Intel está a preparar-se para lançar a sua primeira placa gráfica dedicada já no próximo...

Jogos8 horas atrás

Detalhes do APU AMD que alimenta a PlayStation 5 chegaram à Internet

Detalhes do APU AMD que alimenta a PlayStation 5 chegaram à Internet – Depois do leak do fim de semana,...

Especiais9 horas atrás

As melhores configurações de PC para o mês de Janeiro de 2019

As melhores configurações de PC para o mês de Janeiro de 2019 – Como vos disse durante o fim de...

Android10 horas atrás

Mais um leak do Galaxy S10 revela tudo sobre o próximo topo de gama

Mais um leak do Galaxy S10 – Hoje é dia 20 de Janeiro, por isso, falta exatamente um mês para...

Leak11 horas atrás

Google leva multa de 50 milhões devido a violação do RGPD

Desde que o Regulamento Geral de Proteção de Dados entrou em vigor tem havido um olhar mais atento à forma...

Auto12 horas atrás

Fazer ‘Supercharge’ a um Tesla vai ficar mais caro!

Se um conduz um Tesla, então prepare-se que temos novidades para si. A Tesla acabou de anunciar, que irá aumentar o...