Pingo Doce alerta para novo esquema fraudulento que circula nas redes sociais


Por em

Nos últimos dias, muitos dos utilizadores da rede social Facebook têm vindo a ser “abordados” por amigos para aproveitarem a oferta de 100€ em compras por parte do Pingo Doce. Para tal, bastava que os interessados acedessem a um determinado site e preenchessem uma ficha com os seus dados pessoas para terem acesso ao vale de desconto.

Como seria de esperar, o Pingo Doce acabou por ser surpreendido pela (falsa) oferta tendo sentido necessidade de clarificar o problema, emitindo assim um pequeno comunicado sobre a situação.

De acordo com a comunicação feita, o Pingo Doce revela ter conhecimento da “divulgação de campanhas falsas em nome do Pingo Doce em websites e em algumas redes sociais, como o caso de um concurso para ganhar máquinas de cozinha Chef Express Pingo Doce ou cartões presente Pingo Doce através de uma inscrição com fornecimento de dados pessoais.”

O retalhista alerta os seus clientes para esta questão e informa que todas as campanhas e promoções são apenas divulgadas através dos canais oficiais da marca, nomeadamente, o site da marca ou a página no Facebook  Preços sempre baixos”.

O Pingo Doce pede ainda um especial cuidado na divulgação dos dados pessoais em páginas que não são as oficiais da marca, assim como nos termos e condições de participação em todos os concursos e passatempos.

O comunicado termina com uma a sugestão de que, em caso de dúvida contacte o Serviço de Apoio ao Cliente através do número 808 20 45 45, ou 210 114 411.

Como é usual nestas situações, relembramos que nem tudo o que é oferecido no Facebook é com boas intenções pelo que convém sempre consultar ou contactar os sites oficiais das empresas para tentar perceber a veracidade das ofertas.

Mais informações aqui.

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

PLM Volta a Marcar Presença em Feira Chinesa

Microsoft diz que iOS é tão vulnerável como o Android

Seguinte