Para competir com a AMD e NVIDIA, a Intel vai precisar de ‘Camadas’!

Está tudo à espera que a Intel pegue nos seus muitos recursos (e milhões no banco) para finalmente levar alguma rivalidade ao mundo das placas gráficas! Um jogo que no fundo apenas conta com duas jogadoras, a AMD e a NVIDIA… Bem… Na verdade podemos dizer que nos últimos anos tivemos apenas uma, visto que a AMD não conseguiu rivalizar nas gamas mais altas durante vários anos, algo que está a mudar apenas agora em 2019/2020.

Pois bem, um novo slide acabou de chegar à Internet através do site DigitalTrends, oferecendo muita informação interessante acerca dos planos da Intel para o mercado de gama alta.



As placas gráficas Intel Xe vão contar com várias ‘Camadas’!

a AMD e NVIDIA

Portanto, a entrada da Intel no mercado gráfico já gerou muita discussão na Internet e indústria propriamente dita. Afinal de contas, estamos a falar de um mercado historicamente dominado por duas grandes marcas… Por isso, ver uma empresa gigantesca como a Intel a entrar no meio desta briga, com dinheiro, linhas de produção próprias e talento, é certamente excitante. Especialmente quando é um mercado que começa a apresentar preços demasiado altos para a carteira dos consumidores ‘normais’.

Em suma, muitos esperam que a Intel faça ao mercado gráfico, aquilo que a AMD fez no mercado de processadores com a gama Ryzen. Dito isto, parece que a gigante Azul está a pensar fazer isso mesmo, com a ajuda de várias camadas! 

O que estamos a chamar de camadas, é apenas o design Multi-Chip-Module (MCM), que a Intel deverá utilizar para a sua arquitetura de alto desempenho Arctic Sound, ao lançar versões com 4 ’tiles’ (camadas/módulos). Para conseguir este feito, a Intel irá utilizar a tecnologia Foveros 3D.

Assim, parece que as diferentes gamas de placas gráficas Intel, irão contar com diferentes número de camadas. Ou seja, a versão com 1-tile irá ser o modelo mais barato, na forma da já conhecida placa gráfica Intel DG1. Posteriormente iremos ter uma arquitetura escalonável até às 4 camadas, ou 512 unidades de computação, capaz de um TDP à volta dos 400-500W. (Esta versão deverá estar reservada ao mercado empresarial)

Em suma, tudo isto parece realmente excitante para o futuro gráfico da Intel. Mas resta-nos saber se a eficiência e performance estão ao nível daquilo que a AMD e NVIDIA conseguem oferecer. Especialmente agora que tanto uma como a outra estão prontas a lançar novas arquiteturas.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Fonte

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Mais deste autor

1 COMENTÁRIO

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Microsoft Surface Go 3: Um tablet amigo da carteira?

Ontem foi o dia da Microsoft anunciar a sua gama de produtos Surface, onde, curiosamente, um dos que mais brilhou, foi também um dos...

O Galaxy S22 Ultra vai ser o verdadeiro sucessor ao Note!

Nos últimos meses, temos andado no meio de uma autêntica 'dança', em que tanto temos notícias a afirmar que a gama Note acabou para...

Google Chrome 94 traz uma nova API que ameaça a sua privacidade

Como o meu colega Bruno Fonseca noticiou ontem (aqui), o Google Chrome 94 chegou com várias novidades, especialmente no campo da segurança, para várias...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!