OnePlus decidiu ‘mentir’ num anúncio, escondendo as margens do 6T


Por em

É inegável que o OnePlus 6T conta com um design bastante melhorado em relação ao ‘velhinho’ OnePlus 6! Ao diminuir consideravelmente o tamanho da ‘notch’, e incluindo um sensor de impressão digital no próprio ecrã. Isto, mesmo tendo em conta a remoção da entrada de 3.5mm…

Em suma, é fácil perceber que muita coisa mudou do OP6 para o OP6T… No entanto, no mais recente anúncio da empresa, parece que estas alterações foram no mínimo… Exageradas.

Última tentativa de vender o OnePlus 6T antes de 2019 e dos novos topos de gama Android?

do 6T

Sem dúvida que esta anúncio foi feito para tentar ‘enganar’ os consumidores, dando a ideia de que o telemóvel possui mesmo um design de ecrã ‘Infinito’, imitando um pouco o design do iPhone X e XS, que não possuem qualquer ‘queixo’ graças a uma técnica de dobra do ecrã AMOLED fornecido pela Samsung.

Dito tudo isto, é uma tática de vendas que não fica bem a uma empresa como a OnePlus, que até agora, sempre tem sido defendida como uma marca que pensa primeiro no consumidor, e apenas depois no resto… Este anúncio destroi um pouco a ponte de confiança que foi formada desde o primeiro Flagship Killer OnePlus One.

Veja o anúncio publicitário em causa:

Se quiser ver o anúncio na sua totalidade, irá reparar num homem a jogar Fortnite no OnePlus 6T… Onde irá perceber que a margem de baixo, ou ‘queixo’, foi totalmente removida!

Portanto, é uma ‘jogada’ que simplesmente não fica bem! E que até faz lembrar o que a Lenovo fez com o Z5, que supostamente deveria ter um design de ecrã sem qualquer margem e sem ‘notch’. (E ainda 4TB de memória interna.)

Como vos dissemos em cima, apesar do OnePlus 6T também contar com um ecrã AMOLED ótico, apenas a Apple consegue dobrar o painel AMOLED, de modo a remover completamente o ‘queixo’.

Assim, é provável que os fabricantes Android ainda não tenham seguido o exemplo da empresa responsável pelo iPhone, devido ao custo do processo, pelo facto da práticas estar patenteada, ou até porque as suas equipas de engenharia ainda não conseguiram chegar à mesma solução.


O que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo!

Fonte

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Smartphones – As melhores oportunidades do Natal de 2018

GeForce RTX 2070 Max-Q: Mais rápida que a RX Vega 64 para desktop

Seguinte