Olx.pt é o único site português inserido na plataforma de caça aos bugs ‘HackerOne’

O OLX está desde 11 de julho deste ano, inserido na HackerOne, uma plataforma que funciona como canal de comunicação entre empresas e programadores especialistas em testar a segurança de websites. No total, desde a sua integração na plataforma, o OLX global já foi contactado por 114 hackers que reportaram situações, com o objetivo de conseguir uma plataforma ainda mais segura.

O site olx.pt é o único site português com um programa ativo na HackerOne. Estes programadores, que na realidade têm um papel de investigadores, procuram erros e bugs, alertando as respetivas empresas e funcionando como uma equipa de controlo de qualidade que testa o site e desenvolve relatórios.  São várias as vantagens de um website estar inserido na plataforma HackerOne. Por um lado, há um conjunto de investigadores isentos e independentes que utilizam a sua própria metodologia, realizando diferentes testes, o que permite obter uma experiência rica e diversificada e, no final, um website mais seguro para os utilizadores. Por outro lado, os investigadores adquirem cada vez mais experiência, tornando-se especialistas na área.

Para Joaquin Rinaudo, Security Engineer do OLX, sediado em Berlim, “A entrada do OLX na plataforma HackerOne é uma boa aposta, no sentido em que nos ajuda a criar uma plataforma cada vez mais segura para milhões de utilizadores, em diferentes regiões. Estamos ainda no início, mas acreditamos que será uma mais valia e que nos permitirá, ao longo do tempo, responder de uma forma mais rápida aos problemas detetados”.

No futuro, outros sites da empresa Fixeads, detentora do OLX em Portugal, como o Imovirtual, Coisas e o Standvirtual, serão igualmente integrados na plataforma HackerOne. O objetivo é comum – websites ainda mais seguros para os utilizadores.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário