Old Tower: multicolor scroller pela primeira vez no Spectrum


Por em

Da mente brilhante de Denis Grachev, responsável por pérolas como Alter Ego, Gravibots, Sector: Invasion ou Tourmaline, este unanimemente considerado com um dos melhores jogos de 2016, saiu agora um novo quebra-cabeças muito ao seu estilo, inspirado em Tomb of the Mask, de Playgendary, sendo o primeiro jogo a ser finalizado para a competição ZX-DEV-MIA-Remakes.

Old Tower: Caraterísticas que identificam de imediato o autor

Os jogos de Denis têm sempre algumas características que identificam logo o seu autor. Os sprites muito pequenos e coloridos, uma velocidade impressionante, e alguns elementos inovadores que atraem a atenção de todos. Old Tower não destoa e apresenta-se como sendo o primeiro multicolor scroller a aparecer para o Spectrum. Fica também um aviso! Para poderem ver todas as potencialidades deste sistema, e se jogarem num emulador, este deve possuir essa funcionalidade activada (Spectaculator, por exemplo), tendo ainda em conta que apenas com o movimento se consegue ver na plenitude todas as suas vantagens.

Um jogo que parece simples mas esconde muita complexidade

Quanto ao jogo em si, este, apesar de ser muito simples nos objectivos, esconde uma grande complexidade, tal como todos os bons quebra-cabeças o fazem. Assumem então a pele de um pequeno explorador. Tem que recolher todos os tesouros. Esta é a única forma de desbloquear o portal de saída para o nível seguinte.

A maior parte dos níveis são imediatos, mas…

A maior parte dos níveis são imediatos. Ou seja, consegue-se com um pouco de destreza evitar as armadilhas e os inimigos, chegando aos pontos onde se recolhem os tesouros. Esses incluem morcegos fatais ao toque, canhões que disparam lasers e picos nas paredes. Como o explorador não consegue travar o seu movimento, apenas pára quando atinge um objecto sólido, temporizar o momento em que este é “lançado” é fulcral.

…às vezes não é assim tão fácil!

No entanto, alguns níveis não são imediatos. Por vezes é necessário convocar o “alter-ego” desse explorador. É a única forma de chegar a novas partes do cenário. E outras vezes, ainda, é necessário trabalhar-se em conjunto para se conseguir chegar aos tesouros ou à porta de saída, que aparentemente parecem estar fora do seu alcance. Colocar o explorador num local estratégico vai permitir que o seu sócia possa ir até ele, travando o movimento no ponto exacto para poder chegar aos tesouros.

Existem ainda blocos que desaparecem ou se solidificam quando tocados. São também fundamentais para se consegui atingir alguns pontos do cenário. Muito pensamento lateral é necessário e aconselhamos a antes de iniciarem a busca pelos tesouros, pelo menos nos cenários mais complexos, a estudarem muito bem o ecrã. Doutra forma poderão ficar bloqueados e não têm outra hipótese senão recomeçar o nível, agora com menos uma vida.

Uma grande rapidez de acção

Tal como habitual nos jogos de Denis, existe grande rapidez de acção e os movimentos são extremamente fluídos. Mas os sprites, sendo muito pequenos, associados a tanta cor, por vezes provocam alguma confusão, em especial quando se pretende ver objectos mais pequenos como os lasers. Se o multicolor scroller não estiver activado, de alguma forma esse problema diminui, mas é uma pena não se aproveitar as potencialidades do sistema.

Um jogo grátis feito para os puzzlers

De qualquer forma, este é um jogo que os puzzlers vão adorar. Se alguma lacuna temos a apontar é o facto de não ter tantos níveis que permitam aqui passar muito mais horas. É que os desafios são estimulantes. O jogo está muito bem implementado. Dá sempre vontade de tentar ver o que se esconde no nível seguinte.

Old Tower é gratuito, podendo aqui ser obtido. No entanto, o programador também aceita donativos. Isto é mais que justo tendo em conta todo o esforço dedicado a este jogo.

Leia também

Ou veja mais notícias de Jogos, Retro

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Etiquetas

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.